A IMPORTÂNCIA DA VISITA DOMICILIAR PARA A PRODUÇÃO DE CUIDADO INTEGRAL: RELATOS DE RESIDENTES MULTIPROFISSIONAIS E DE ACADÊMICO DE FISIOTERAPIA

Marylia Santos Pereira, Ahyas Sydcley Santos Alves, Kerle Dayana Tavares de Lucena, Fernanda Ribas Moura Rezende

Resumo


Introdução: A Estratégia de Saúde da Família (ESF), buscando à produção de novos modos de cuidado, propõe a visita domiciliar (VD) como dispositivo central no processo humanizador e traz a importância do trabalho interdisciplinar, tendo papel essencial no estabelecimento de vínculos e caráter estratégico para integralidade e humanização das ações, permitindo maior proximidade e corresponsabilização dos profissionais e dos usuários em sua vida social e familiar. Nesse contexto, as residências multiprofissionais em saúde, surgem com olhar biopsicossocial para melhoria, humanização, qualificação e reorganização das práticas de atenção domiciliar. Descrição: Esse relato se justifica para descrever a experiência da VD na prática da residência e da observação do discente acadêmico na produção de processos humanização e de cuidado interdisciplinar, de forma descritiva e observacional, realizado em três VD's a uma família, articuladas com o Agente Comunitário de Saúde da Unidade Básica de Saúde de cobertura numa aproximação inicial com a família e continuidade do acompanhamento na visitas seguintes, num bairro da cidade de Maceió-Alagoas, por profissionais do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família da UNCISAL, 1 Fisioterapeuta e 1 Psicóloga, e uma aluna de Fisioterapia da UNCISAL, no período de março a maio de 2018. Na primeira visita, pelo Fisioterapeuta e a acadêmica, conheceu-se a família e criou-se corresponsabilidades do cuidado; na segunda, pelos mesmos, realizou-se os cuidados e orientações em Fisioterapia e a continuidade do cuidado psicossocial em saúde; e na terceira visita, pelos mesmos e a Psicóloga, a mesma conheceu a família, criou corresponsabilizações e continuou-se a produção do cuidado junto ao Fisioterapeuta em conversas e escuta qualificada. Impactos: As VD's permitem conhecer e entender: as condições de vida e habitação, as relações estabelecidas no ambiente doméstico, as condições de adoecimento, podendo facilitar o planejamento e direcionamento das ações, visando a promoção da saúde e o fortalecimento do cuidado. Na experiência realizada, os residentes e a discente através da prática de sua profissão, da observação, das conversas com a família e das orientações de saúde puderam perceber e transformar o olhar quanto a produção do cuidado, a humanização e o trabalho interdisciplinar. Permeou-se durante as visitas a transformação da visão e da atuação profissional quanto: o saber acolher (a queixa, as angústias, as demandas), o compartilhamento de saberes em e com a família, a criação do vínculo, confiança e respeito, a conversa como instrumento terapêutico, a escuta qualificada, os determinantes e condicionantes de saúde presentes naquele contexto (meio ambiente, educação, religião, trabalho, vulnerabilidade social, álcool e outra drogas, agravos de saúde mental), a produção de corresponsabilidades em saúde entre profissionais e a família, a possibilidade de visualização e transformação do fator ambiência do domicílio, a produção do cuidado integral e equânime da saúde, os processos de trabalho em saúde, os processos patológicos dos indivíduos daquela família e a efetivação do olhar biopsicossocial da saúde. Considerações: Evidenciou-se que a visita domiciliar é um poderoso instrumento organizativo para o profissional Fisioterapeuta no contexto da atenção à saúde, e produtor da interdisciplinaridade, da humanização e do cuidado integral em saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.