EXPERIÊNCIA DE AVALIAÇÃO POSTURAL DURANTE UMA FESTA JUNINA NA BARRACA DA SAÚDE

Bruna da Silva Sousa, Bruna Araújo de Matos, Elen Vogado Nogueira Rodrigues, Hugo Hilário dos Santos Júnior, Tamyris Barbosa Souza, Sara de Lira Mendonça, Pâmela Laís Oliveira da Mata, Renan Fangel

Resumo


Introdução: Atividades de prevenção e promoção em saúde que envolvem educação em saúde e sistemas de informações estão sendo cada vez mais estimuladas pelo Ministério da saúde, tendo em vista que em diversos eventos comemorativos ocorre distribuição de panfletos e campanhas preventivos, a equipe de profissionais da saúde que prestam serviço voluntário ao lar de idosos no Distrito Federal buscou unir-se em prol do conhecimento sobre as condições de saúde da comunidade durante uma festa junina. Objetivos: Relatar a vivência da aplicação de uma avaliação postural na barraca da saúde e o trabalho em equipe para gerar cuidado a comunidade. Descrição: A barraca da saúde foi idealizada pela equipe da enfermagem, psicologia e fisioterapia que atuam como voluntários em um lar de idosos do Distrito Federal, tendo em vista que o evento tinha como objetivo arrecadar fundos para o asilo, foi pensando em atividades de prevenção e promoção a comunidade participante da festa. Os estudantes do curso de Fisioterapia tiveram como atividade realizar avaliações posturais, testes de equilíbrio e orientações a respeito das alterações obtidas na respectiva atividade. Para uma avaliação geral da condição em saúde dos participantes foi realizado umas subdivisões em estações, estando a enfermagem responsável pelo risco metabólico e a psicologia pelo risco de depressão. Impactos: Durante o evento observou-se que quando a equipe apresentou maior interação, a explicações sobre as avaliações ocorreu em conjunto, sendo que a comunidade pôde ser avaliada em equipe vendo a importância da conexão entre as profissões. Considerações: As experiências vivenciadas na barraca da saúde, permite inferir que quanto maior a interação entre a equipe melhor será o cuidado e atenção a comunidade, sendo que a educação em saúde deve ser incentivada em eventos de modo geral, para que aumente a prevenção e promoção em saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.