FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO E PROMOÇÃO EM SAÚDE NA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Larissa da Silva Möller, Beatriz Aparecida de Carvalho Miguel, Eduardo Sassi Carocci, Isabelle Riceto, Jessyca Passos, Jheniffer Leal dos Santos, Luiz Eduardo da Silva Nobrega, Rubneide Barreto Silva Gallo

Resumo


Introdução: A Pessoa em Situação de Rua (PSR) é definida como grupo populacional heterogêneo que possui em comum a pobreza extrema. Descrição: A partir da disciplina de Habilidades Fisioterapêuticas na Promoção e Prevenção à Saúde, desenvolvida no quarto período do curso de Fisioterapia, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na cidade de Curitiba-PR, foi realizada uma parceria com a Acolhida Franciscana Bom Jesus dos Perdões (AFBJP), para os acadêmicos, sob supervisão docente, desenvolverem ações de promoção e prevenção de saúde voltadas às necessidades da PRS. Antecedendo as atividades na Acolhida, foram realizados: debates (com o intuito de debater sobre a percepção dos estudantes frente às necessidades da PSR), rodas de conversas (com pessoas que antes eram PSR para relatar suas experiências e esclarecer as dúvidas dos acadêmicos) e uma campanha de doações de roupas e artigos de higiene (pensada a partir do conhecimento das necessidades particulares das pessoas em situação de rua). Posteriormente, foi realizado o conhecimento dos locais como consultório na rua e AFBJP, acolhimento e convite para participação do Dia Nacional de Luta da PSR, participação no Dia Nacional de Luta da PSR, sendo que nos dois últimos foi aplicado o questionário de autopercepção de saúde com questões relacionadas ao seu cotidiano e o impacto das mesmas sobre seu corpo e sua saúde. A partir de todas essas ações foi elaborado o diagnóstico das principais necessidades da PSR, a fim de traçar propostas de ação específicas para esta população. Ações como: atividade sobre higiene, doenças ocupacionais, propriocepção, fortalecimento e atenção. Impactos: Vários são os motivos que levam estas pessoas a residir nas ruas, alguns deles estão relacionados a problemas familiares, dependência química, dependência alcoólica, dificuldade socioeconômica, distúrbios psicológicos, e muitos outros. Deste modo a PSR carece de cuidado e atenção por parte da sociedade e principalmente dos profissionais da saúde, devendo receber um tratamento humano e igualitário. Considerações: Esta experiência foi de suma importância para compreensão da atuação do fisioterapeuta na promoção e prevenção da saúde desta população.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.