IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE FISICA INTERMITENTE PARA IDOSOS ATIVOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA DA INSERÇÃO DA AÇÃO EXTENSIONISTA EM DISCIPLINA CURRICULAR

Patrícia Dayrell Neiva, Cláudia Silva Dias, Giovane Santana da Silva, Jessica Maria Costa Ferreira, Lorena Lopes Fernandes, Rodrigo Ayrolla da Silva Junior, Thales de Morais Marcelino, William Schettini Mafaldo Junior,

Resumo


Introdução: O envelhecimento é um processo dinâmico, no qual as alterações morfológicas, funcionais e bioquímicas ocorrem progressivamente no organismo, tornando-o mais suscetível às agressões. Estas alterações poderão repercutir na funcionalidade e afetar as atividades de vida diária dos idosos, potencializados pelo aumento da exposição aos fatores de risco para doenças cardiovasculares e metabólicas. As intervenções educativas são importantes para um envelhecimento saudável, retardando a instalação de um possível quadro senil. O objetivo deste trabalho foi orientar um grupo de idosos quanto à importância do efeito sistêmico da atividade física regular e promover prática de atividade física rítmica e lúdica. Descrição: A prática foi realizada no Centro Dia do Idoso, Belo Horizonte, Minas Gerais onde o Grupo de Convivência de idosos Esperança e Vida reúne-se semanalmente. A orientação foi realizada através da dinâmica de perguntas e respostas, que consistia em uma atividade de passagem de um baú de perguntas adiante, enquanto uma música era tocava. A pergunta era respondida pelo idoso que portava o baú na pausa da música. Caso não soubesse responder, era auxiliado pelos discentes do Curso de Fisioterapia PucMinas da Disciplina Estágio Supervisionado nas Disfunções Cardiorrespiratórias no esclarecimento de dúvidas, desmistificação de mitos populares e orientação quanto à importância do exercício físico. As perguntas contemplaram os temas relacionados aos benefícios cardiovasculares, metabólicos, osteomusculares, hormonais, digestivos e mentais da atividade física regular. Em seguida foi realizada uma prática de atividade física lúdica e rítmica finalizada com uma orientação sobre os efeitos fisiológicos dos exercícios praticados na frequência respiratória e cardíaca, pressão arterial, temperatura corporal, sudorese dentre outras. O monitoramento da atividade foi realizado pela avaliação do índice de satisfação e a assimilação do conteúdo por meio de uma escala de satisfação respectivamente e uma pergunta sobre seu nível de compreensão. " Impactos: Participaram desta atividade 18 idosos (2 homens e 16 mulheres) com idade média de 68,5 ± 8,9 anos. Em relação a comorbidades: 35% ausentes, 45% eram hipertensos e 20% outras comorbidades sem impacto na atividade. Todos os idosos relataram ter compreendido mais sobre a importância da atividade física e seus efeitos na saúde. A maioria dos idosos (72%) não apresentou alterações na Pressão Arterial mensurada, entretanto 22% dos idosos apresentaram pressão acima do esperado. A pesquisa de satisfação indicou que 89% dos idosos sentiram-se muito satisfeitos, 11% dos idosos satisfeitos, 38% solicitaram o retorno deste tipo de atividade e 50% relataram não haver nada para melhorar na proposta da atividade. Opiniões como foi perfeito" e "está ótimo, "não tem o que melhorar" foram relatadas pelos idosos." Considerações: Esta atividade propiciou que os discentes revisassem temas relacionados ao envelhecimento e suas consequências considerando os conteúdos teóricos e práticos estudados nas disciplinas do curso e vivenciar o processo de senescência e suas repercussões em um grupo de idosos sendo importante no processo de formação pela proposta de uma ação de caráter extensionista focada na promoção da saúde e prevenção de agravos aos idosos assistidos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.