MULTIAVALIAÇÕES FUNCIONAIS DURANTE OFICINAS DE DIVULGAÇÃO E CAPTAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

Marcus Vinnycius de Jesus, José Roberto Gonçalves de Abreu, Daniel Junior da Silva, Odirley Rigoti, Juliana Martins Cassani, Juliana dos Santos Romanha Guzzo, Guylherme Feliciano de Oliveira, Tawana Juvenal da Conceição

Resumo


Introdução: Este trabalho foi o relato de alunos dos Cursos de Fisioterapia, Educação Física e Enfermagem da Faculdade Vale do Cricaré, São Mateus-ES, às oficinas de captação da própria instituição, ocorrido na cidade de Pinheiro-ES, no dia 16 de junho de 2018. Contou com professores orientadores, e acadêmicos da instituição, onde os discentes realizavam com a população em geral avaliações de pressão plantar, utilizando um podoscópio, a simetrografia, analisando as assimetrias corporais e a dinamometria, para aferir a preensão manual. Farah e Tanaka (1997), afirmam que uma alteração local repercute em compensações por todo o corpo em forma de cascata e essas compensações podem ser de forma ascendente ou descendente. O que pode comprometer toda a qualidade de vida no processo de envelhecimento do indivíduo.Segundo Arnheim e Prentice (2002), em relação à observação das estruturas corporais durante a avaliação postural é de suma importância observar se a cabeça está inclinada para um dos lados, assimetria de ombros, ombros anteriorizados, escápulas assimétricas, assimetria de tronco, quadril mais proeminente que o outro, inclinação de quadril unilateral, patela mais baixa que a outra. Descrição: O relato aconteceu durante o processo de divulgação e captação da instituição Faculdade Vale do Cricaré, onde o professor da disciplina de Bases Morfofuncionais do Sistemas I, e Determinantes Biomecânicos do Movimento Humano e Cinesiologia percebeu uma forma de fazer novas pesquisas, organizando informações resultantes do trabalho de avaliações realizados em munícipes de diversas faixas etárias e condições morfofisiológicas e biomecânicas bastante similares, utilizando recursos provenientes do Laboratório de Biomecânica e Cineantropometria da instituição em questão, como por exemplo o uso do podoscopio, usado para aferir a pressão plantar dos indivíduos, o dinamômetro, no qual utiliza-se para aferir a preensão manual, o simetrógrafo, para perceber os desalinhamentos posturais, entre outros recursos. De acordo com o relato de experiência vivenciados, os alunos conseguiram interagir com a comunidade muito bem, e analisar os tipos de pisadas desta parcela da população. O que chamou a atenção dos alunos foi a quantidade de pessoas com pisada pronada e supinada, e poucas pessoas com pisada neutra. E um jovem de 15 anos com um desvio exacerbado de escoliose, devido ao trabalho que é de carregar/descarregar cargas de caminhões. Participaram dessa atividade 5 alunos e 3 professores da Faculdade Vale do Cricaré - FVC na cidade de São Mateus/ES. Impactos: São grandes todas possibilidades de aprendizagem quando se tem oportunidades, e como termômetro dessas oportunidades estão nossos alunos, que dedicam-se à melhorias de suas capacidades cientificas, experimentando na prática a importância em avaliar e identificar alterações morfofuncionais e mecânicas de indivíduos com diferentes características, e ainda sugerir produções cientificas. Considerações: Com esse trabalho, foi possível calibrar melhor nossa visão em direção à produções cientificas e auxiliar no processo dessas informações agregando valores para a comunidade participante e ajudando com um possível banco de dados relacionados a questões como comportamento motor, prevenção de lesões e qualidade de vida, podendo efetivamente trazer para o debate questões da saúde funcional da população.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.