FÓRUM PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DE CURSO: UMA PROPOSTA INOVADORA

Augusto César Alves de Oliveira, Mário Jorge Jucá, Alberto Monteiro Peixoto, Luiz Fernando Hita, Sandra Adriana Zimpel, Maria do Desterro da Costa E Silva, Jéssica Amorim Magalhães, Vanessa da Graça Cruz Lima

Resumo


INTRODUÇÃO: As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) estabelecidas no ano de 2002, para o curso de graduação em fisioterapia geraram a necessidade dos cursos investirem na construção de práticas pedagógicas com o objetivo de atender as exigências e possibilitar a incorporação de novas necessidades. Para isso, as IES devem utilizar estratégias que propiciem aos alunos, conhecimento de seus sentimentos, emoções, fragilidades e potencialidades como questões que devem ser fortalecidas na sua formação para que possam cuidar do cliente sob sua responsabilidade. O curso de fisioterapia da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL durante toda sua existência, passou por processos de reestruturação decorrentes da adequação às DCNs e das avaliações de curso do Conselho Estadual de Educação de Alagoas - CEE/AL. Em 2009, o curso ficou em diligência, devido às fragilidades encontradas, sendo recomendado o saneamento das mesmas. A Instituição implementou mudanças para sanar as demandas apontadas no relatório. Uma vez implementadas as medidas saneadoras, restava saber se os atores envolvidos, de modo particular o discente, as perceberam. Portanto a criação de um espaço para discussão sobre os rumos do curso, demonstra-se relevante. Sendo assim foi proposto a criação de um Fórum permanente para avaliação do curso, composto pela gestão do curso, professores e discente, tendo um importante papel no sentido de defender os interesses dos que dele participam, bem como congregar diversas entidades de representação que trabalhem também em prol do curso. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A idealização de um fórum permanente do curso de fisioterapia é proveniente da reflexão sobre os resultados obtidos em pesquisa de mestrado realizada por um docente, bem como do processo de reestruturação do curso, com a reformulação de seu projeto político pedagógico e da matriz curricular, coordenado pelo Núcleo Docente Estruturante. Após muitas discussões e estudos, o fórum permanente foi inserido no Projeto Político Pedagógico do curso, com aprovação do colegiado do curso, passando a ser uma instância colegiada de avaliação do curso. IMPACTOS: Com a criação do Fórum, surge mais um espaço democrático de discussão sobre a qualidade do curso, que envolva a participação do atores envolvidos no desenvolvimento do curso. Nele, serão conjugados esforços entre os participantes para elaboração de propostas e ações com objetivo de promover o reconhecimento das potencialidades, e do enfrentamento das fragilidades do curso. O fórum vem propiciando: uma cultura de escuta e participação ativa, promovendo a articulação e a integração entre os atores envolvidos no processo ensino-aprendizagem do curso; espaços e oportunidades de discussão, reflexão e socialização sobre as potencialidades e fragilidades do curso; articulações das ações voltadas ao desenvolvimento de programas e ações do curso; mecanismos de apoio ao bom andamento pedagógico do curso; e formulação e acompanhamento de implantação de políticas educacionais no âmbito do curso. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A criação e institucionalização de um Fórum Permanente de Avaliação no âmbito da UNCISAL, que congrega os atores sociais ( professor, gestão do curso e discentes), representa um avanço, ao proporcionar reflexão, integração e articulação do processo ensino-aprendizagem e de gestão do curso.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.