MONITORIA: EXPERIÊNCIA DA ATIVIDADE ACADÊMICA DE ENSINO NA SAÚDE DO IDOSO

Emanuelle Soraya Pereira da Silva, Augusto César Alves de Oliveira, Jessyca Braz dos Santos, Erika Aparecida Santos Duarte, Ruteleide Santos Santana, José Rener de Araújo Júnior, Priscila Santos Alves, Viviane de Lima Biana

Resumo


INTRODUÇÃO: A monitoria é uma modalidade de ensino e aprendizagem que contribui com a formação acadêmica do aluno nas atividades de ensino, pesquisa e extensão durante a graduação, além de preparar o acadêmico para a docência, promovendo a cooperação mútua entre discente e docente, bem como o relacionamento e a troca de experiências com outros estudantes. A monitoria tem a finalidade de estimular o aluno a vivenciar o ensino como forma de conhecer mais de perto o processo pedagógico da disciplina, refletir criticamente sobre a saúde o idoso, as práticas educativas, promover o aprofundamento dos conhecimentos teóricos e teórico-práticos pertinentes à disciplina, além de buscar estratégias voltadas à promoção de saúde. Neste sentido, este relato descreve a experiência acadêmica de um grupo de monitores da disciplina de Fisioterapia na Terceira Idade do curso de fisioterapia da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), com o objetivo de destacar a importância dessa vivencia para os monitores, ressaltando sua relevância como atividade acadêmica. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: O programa de monitoria aqui exposto tem duração de um ano e consiste em seis horas semanais de atividades, sendo duas horas de acompanhamento e auxílio nas aulas práticas e teóricas, e as demais dedicadas outras atividades pedagógicas. Todas as tarefas que cabem ao monitor são realizadas de maneira a conciliar todas as suas atividades sem prejuízos, ao passo que promove ganhos à sua formação acadêmica. Diante disto, o monitor atua de forma pró -ativa em conjunto com o professor realizando atividades, tais como: planejamento de ensino, orientação dos alunos, organização do material e do ambiente pedagógico, discussão antes e depois das aulas, discussão sobre temas docentes, reuniões científicas com professor e monitor considerando suas percepções, idéias e observações sobre processo ensino-aprendizagem. IMPACTOS: A atuação como monitor na atividade acadêmica de ensino na saúde do idoso propicia uma experiência precoce do monitor em atividade docente, visto que, o mesmo realiza diversas atividades, entre elas a organização do ambiente e o planejamento de aula; Experiência científica; Possibilidades teórica - Prática; Aplicação do conteúdo na prática e consequentemente uma maior apreensão do conteúdo estudado; Vivencia intergeracional; Planejamento de estratégias voltadas à promoção de saúde; Possibilidade de desenvolver habilidades e competências, tais como, comunicação e liderança; Crescimento pessoal e intelectual. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A prática da monitoria representa uma oportunidade para os estudantes compreenderem a importância da ética, da constante atualização e do empreendimento na própria formação. Sobretudo, constitui-se como um dos grandes estímulos a iniciação a docência, revelando habilidades para a prática pedagógica. A vivência foi significativa por propiciar uma reflexão sobre as grandes questões que constroem o processo ensino-aprendizagem e a saúde do idoso, auxiliando na produção de conhecimentos permitindo a inserção do discente no processo educativo. Diante disto, atuar na monitoria no âmbito da Saúde do Idoso permite uma vivência que aproxima o monitor a uma de suas possíveis e futuras realidades de trabalho.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.