SENSIBILIZAÇÃO DE MORADORES DE LAGARTO-SE SOBRE OS RISCOS E CONSEQUÊNCIAS DO DIABETES: UMA ABORDAGEM LÚDICA

Aline Gonçalves Viana, Caroline Souza Santos, Heloysa Morganna de Lima Marinho, Jacyara Silva Silveira, Karolina Bomfim Silveira, Raphaela Rocha Almeida, Vanessa Almeida Fontes, Guilherme Rodrigues Barbosa

Resumo


INTRODUÇÃO: A Prática de Ensino na Comunidade II (PEC II) é uma subunidade curricular que utiliza como metodologia a problematização e tem como finalidade proporcionar aos discentes um contato precoce com a Atenção Primária em Saúde. Assim, o intuito é oportunizar uma nova maneira de ensinar e aprender com o trabalho em equipe multiprofissional, privilegiando-se iniciativas interdisciplinares. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A ação foi realizada por acadêmicos do segundo ciclo do Curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Sergipe-Campus Lagarto, com o objetivo de sensibilizar a população da microárea um do bairro Libório, pertencente ao município de Lagarto-SE, sobre os fatores de risco, causas e consequências relacionados ao Diabetes Mellitus-DM. Foram seguidas as etapas do Método do Arco de Charles Maguerez: através da observação da realidade e das discussões com a comunidade, foi elencado como problema mais relevante que acometia a população o DM. Por meio das discussões realizadas pelo grupo, a partir de embasamento teórico, foram sugeridas propostas de ações para enfrentamento do problema priorizado. Os acadêmicos realizaram um teatro itinerante pelas ruas da microárea, que abordava uma estória do cotidiano familiar retratando de forma dinâmica e criativa: sinais, sintomas, causas e consequências do DM. Os personagens desse teatro estavam todos caracterizados e os acadêmicos que não participaram de tal atividade estavam com frutas confeccionadas coladas na roupa para representar a alimentação saudável. Durante toda a ação houve um carro de som com paródias sobre o DM e alimentação saudável para chamar atenção da comunidade. Além disso, um folder ilustrativo com explicações sobre o DM, confeccionado pelos acadêmicos, foi apresentado e distribuído aos moradores. Durante essa ação, houve plena parceria com a Equipe de Saúde da Família da UBS responsável pela microárea, tendo como exemplo um local estratégico onde a enfermeira e técnicos de enfermagem reforçaram as orientações dadas pelos acadêmicos e realizaram teste de glicemia. IMPACTOS: Houve participação ativa da comunidade com comentários e questionamentos, o que evidenciou que o maior acesso à informação, sobretudo de maneira participativa, pode contribuir para uma melhora na qualidade de vida. Isso porque as atividades como, por exemplo, o teatro itinerante, abordaram situações problemas presentes no dia a dia, além de estimular os discentes a por em prática assuntos abordados durante a vida acadêmica. Além disso, ajudou a fortalecer o vínculo entre a comunidade, equipe de saúde e os discentes. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O planejamento e execução desta ação pelos discentes oportunizou vivenciar uma estratégia didática inovadora no processo ensino-aprendizagem relacionada a questões do processo saúde-doença-cuidado tanto dos acadêmicos como da comunidade.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.