VIVÊNCIA DE UMA AÇÃO INTERSETORIAL POR DISCENTES DE FISIOTERAPIA NO PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA (PSE)

Livio Matheus Aragão dos Prazeres, Tainara Santos Bomfim, Evanilza Teixeira Adorno, Pâmela Acássia Jesus Souza, Amanda Santana Santos, Josefa Franciane dos Santos, Guilherme Rodrigues Barbosa

Resumo


INTRODUÇÃO: As necessidades profissionais e assistenciais das questões atuais de educação em saúde tem se alinhado às diretrizes curriculares para os cursos de graduação, estando inclusa nessas adaptações a Universidade Federal de Sergipe, campus Lagarto, que utiliza metodologias ativas de ensino-aprendizagem como proposta pedagógica, sendo elas PBL ( problem based-learning) ou ABP (aprendizagem baseada em problemas) e a Problematização, sendo esta segunda representada pelo modelo do arco de Maguerez. Relata-se a experiência da participação de alunos de graduação em fisioterapia no Programa Saúde na Escola (PSE) no município de Lagarto - Sergipe. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A partir do convite da equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) Maria do Carmo Nascimento Alves, e após teorização utilizando-se a da cartilha Passo a Passo PSE, tecendo caminhos da intersetorialidade, oito estudantes do ciclo II de Fisioterapia da Universidade Federal de Sergipe/Campus Lagarto contribuíram nas ações realizadas pelo PSE na Escola Manuel de Paula com alunos do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental. O objetivo dessa ação foi fortalecer os laços entre os profissionais da equipe de saúde e a escola, favorecendo a construção de novos conhecimentos e potencializando o vínculo entre ensino-serviço-comunidade. Os discentes foram subdividos em três grupos, juntamente com os profissionais da equipe e as atividades realizadas foram: aferição de pressão arterial, coletas de dados de IMC, teste de acuidade visual e orientações sobre a postura corporal, inclusive ao utilizar mochilas, e qualidade de vida na escola. IMPACTOS: Logo após as atividades, foi realizada uma discussão visando a um feedback entre os alunos e o professor/orientador, afim de identificar as fortalezas e fragilidades da experiência vivenciada. Observou-se que existe uma ótima relação da equipe de saúde na atuação no PSE e sua importância na promoção e prevenção da saúde. Para os estudantes, a atividade oportunizou além do conhecimento prático, vivenciar a importância da inserção do fisioterapeuta na atenção básica juntamente com a inter-relação entre os profissionais e usuários e o fortalecimento de vínculos e ambientes saudáveis. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A principal proposta do PSE é a articulação entre educação e saúde, permitindo participação ativa dos estudantes, pais e familiares, professores e equipe escolar e a equipe de saúde, objetivando consolidar e contribuir para a formação integral dos estudantes, permitindo que os mesmos possam contribuir nas atividades de promoção, prevenção e atenção a saúde. A utilização de metodologias ativas de ensino-aprendizagem como a problematização, no âmbito de formação de profissionais da saúde, favorece oportunidades de ensino-aprendizagem contextualizadas com a comunidade durante a formação profissional, visando a construção de competências estabelecidas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Fisioterapia.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.