LEVANTAMENTO DE PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE UMA CLÍNICA ESCOLA NO SETOR DE PEDIATRIA PARA FUTURAS ADAPTAÇÕES

Pâmela Cristina Nunes Costa, Chrystiane Bacelo Barbosa Pereira, Ermenilde da Silva Pinto

Resumo


Introdução: As informações sociodemográficas são primordiais no processo de planejamento e tomada de decisão. Uma clara compreensão das tendências de distribuição populacional auxilia no processo de elaboração de políticas voltadas para o atendimento das demandas sociais. Cada política social tem um público-alvo determinado, diferenciado em termos de volume, ritmo de crescimento, composição e distribuição espacial pelo território. Com esta visão tornou-se necessário levantar o perfil sociodemográfico do setor de pediatria de uma clínica escola. Objetivo: Portanto, este trabalho teve por objetivo de conhecer o perfil sociodemográfico de uma clínica escola no setor de pediatria para futuras tomadas de decisões. Metodologia: Foram analisados 423 prontuários no período dos anos de 2002 a 2019. Recolhidas as informações referentes a origem, sexo, etnia, parto, plano de saúde e diagnóstico clínico onde foram transcritos os dados da pesquisa para o programa de tabulação de dados Excel. Resultado: Após a tabulação de dados, identificou-se em relação a origem: Cariacica 88, Mimoso do Sul 1, Viana 15, Vila Velha 44, Vitória 132, Serra 119, Timbuí 1 e não informados 23. Quanto ao sexo: femininos 200 e masculinos 223. Quanto a etnia: branca 62, negra 21, parda 87 e não informadas 253. Quanto ao parto: cesáreo 171, normal 168 e não informados 84. Quanto ao plano de saúde: planos particulares 31 e SUS 392. Quanto ao diagnóstico clínico: Distrofia Muscular de Duchenne 13, Lesão de Plexo Braquial 36, Mielomeningocele 14, Paralisia Cerebral 138, Prematuridade 58, Síndromes 29 e outros 134. Conclusão: Após a análise dos resultados, verificou-se a necessidade de enfatizar e divulgar as diretrizes da Política Nacional de Saúde da Pessoa com Deficiência em virtude do grande número de usuários do Sistema Único de Saúde. Bem como os maiores resultados levantados de diagnóstico clínico serem os de Prematuridade e Paralisia Cerebral, os quais foram importantes para a tomada de decisão da implementação da cartilha Baby Bobath para os pais de crianças prematuras e a criação de artifícios educacionais e informacionais para pais e crianças com Paralisia Cerebral.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.