PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS DO NASF SOBRE A VISITA DOMICILIAR DO FISIOTERAPEUTA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA

Agnes Angel Siqueira Nunes dos Santos, Dazija Leão da Silva, Luiza Honorato Lóz, Heloisa Suzane de Sa Matos

Resumo


Introdução: A visita domiciliar é um instrumento fundamental da estratégia de Saúde da Família, é realizada pelos integrantes das equipes do NASF para conhecer as condições de vida, saúde e realizar ações de atenção primária das famílias que estão sob sua responsabilidade, é realizada no local de moradia dos usuários, possibilitando assim o profissional conhecer o contexto de vida do usuário, as reais condições de moradia, e a convivência com os familiares, contribuindo para a melhoria do vínculo entre o profissional e o usuário. Objetivo: Foi investigar através da percepção do usuário a importância e a necessidade do fisioterapeuta na atenção primária à saúde. Metodologia: Este é um estudo de abordagem qualitativa de campo, realizado através de uma análise documental fornecida pelo NASF do município de Capela-SE. A coleta dos dados foi feita por meio de um questionário estruturado aplicado no domicílio dos usuários. Foram realizadas 15 visitas e aplicado o questionário na própria residencia. Resultado: 1- Frequência das Visitas Domiciliares: No primeiro tema, abordaremos percepções dos usuários quanto à frequência das VDs. Vem poucas vezes, eu acho muito importante por que eu quero muito caminhar e plantar meus inhame, minhas coisas..." (Usuário A). "Só veio um dia, fez uns exercícios que eu sozinha não sei..." (Usuário D). "A fisioterapeuta vem aqui duas vezes na semana, a visita dela é maravilhosa em minha vida..." (Usuário F). "Ela recebia visita sempre, uma vez por semana, agora ela está fazendo particular (...) Essas visitas foram e ainda são importantes pra ela, toda visita do NASF é importante..." (Cuidador C). 2- Recebimento de orientações: No segundo tema observamos através da percepção dos usuários a importância e a necessidade das orientações na prevenção, reabilitação e qualidade de vida dos usuários, as orientações é uma das propostas da VD que envolve também a família e os cuidadores capacitando-os para o cuidado com o usuário dependente. "Ela me orientou para fazer alguns exercícios e orientou a cuidadora (...)uns exercícios que eu sozinha não sei (...) só faço uns três ou quatro sozinha..." (Usuário D). 3- Benefícios da Fisioterapia através da VD: No terceiro tema os entrevistados demonstraram os benefícios que a visita domiciliar do fisioterapeuta trouxeram para o seu dia a dia. "Os atendimentos me trouxeram poucos benefícios naquela época, mas eu sou grato a todos que vieram..." (Usuário E). "A fisioterapia me trouxe muitos benefícios para minha vida. Eu tive AVC, fiz uma cirurgia do fêmur e já estou sarada..." (Usuário F). 4- Satisfação e Sugestão: No quarto tema evidenciamos a satisfação referente as VDs e as sugestões para melhoria na percepção dos usuários.. "Fiquei muito satisfeita da outra vez que ela esteve aqui, seria bom se continuasse, pelo menos umas três vezes na semana." (Cuidador B). "Precisa melhorar a frequência de atendimento 1 ou 2 vezes por semana" (Usuário A). Conclusão: Apesar das dificuldades encontradas em relação ao fato de alguns familiares ou cuidadores não dispõem de muito tempo para uma maior atenção. Outros estudos devem ser realizados, para que aprimoramentos e novas propostas de atuação sejam desenvolvidas.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.