CARACTERIZAÇÃO DO ESTILO DE APRENDIZAGEM DE GRADUANDOS EM ENFERMAGEM DO CAMPUS DE CAMPO GRANDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

Jennyfer Porto Eufrazio, Adriane Pires Batiston, Arthur de Almeida Medeiros

Resumo


Introdução: Os processos educacionais são caracterizados pelo constante processo de transformação que sofrem influências sociais, econômicas, tecnológicas e relacionais. A existência de diversos estilos de aprendizagem em um grupo propõe ao docente um desafio visto que é preciso proporcionar ao discente um maior aproveitamento, para tanto é necessário que as metodologias de ensino sejam adequadas a sua aprendizagem individual. Portanto, para que o processo de ensino-aprendizagem seja eficaz é importante o reconhecimento do estilo de aprendizagem dos estudantes para que haja compatibilidade entre os métodos pedagógicos e o processo de ensino-aprendizagem. Objetivo: Conhecer o estilo de aprendizagem dos estudantes do curso de enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Metodologia: Foi realizado um estudo transversal com os alunos regularmente matriculados no curso de enfermagem da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 18 anos de idade, e que concordaram em participar voluntariamente do estudo. Os estudantes foram orientados a preencher o VAK Questionaire que categoriza o estilo de aprendizagem em visual, auditivo e cinestésico. De acordo com as respostas o estudante poderá ser categorizado em unimodal (apresenta apenas uma preferência) ou multimodal (apresenta mais de uma preferência). Procedeu-se análise estatística descritiva dos dados com o auxílio do software SPSS, versão 23, considerando um nível de significância de 5%. O projeto de pesquisa foi submetido à apreciação do Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFMS recebendo parecer favorável sob o número 2.577.617. Resultado: Participaram do estudo 146 estudantes, com média de idade 21,44±3,71 anos (média±DPM) e maioria do sexo feminino (n = 125 / 85,6%). Em relação à distribuição por semestres 30 estudantes eram do primeiro semestre (20,5%), 42 estudantes do terceiro semestre (28,8%), 22 estudantes do quinto semestre (15,1%), 37 estudantes do sétimo semestre (25,3%) e 15 estudantes do nono semestre (10,3%). Quanto aos estilos de aprendizagem, 62 estudantes (42,5%) apresentaram características unimodais e 84 estudantes (57,5%) características multimodais. Entre os estudantes com característica unimodal a maior frequência foi do estilo de aprendizagem visual (n = 34 / 23,3%). Conclusão: Os resultados permitem a reflexão sobre a necessidade de se conhecer o estilo de aprendizagem dos estudantes em três vertentes. A dos docentes, de maneira que estes, ao identificar o estilo de aprendizagem dos estudantes, sejam capazes de utilizar diferentes metodologias de ensino que contribua para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem; a dos estudantes que, ao se conhecerem, poderão adequar a sua forma de estudar proporcionando que esta etapa seja a mais eficaz e eficiente; e a da gestão universitária, que deverá planejar e instituir um processo constante de qualificação do corpo docente para a utilização de diferentes metodologias de ensino que contemple os vários tipos de estilo de aprendizagem, e que ofereça os recursos humanos e físicos necessários para a execução de um projeto pedagógico de curso que respeite os diferentes estilos de aprendizagem e que potencialize o processo de ensino-aprendizagem.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.