DESAFIOS DA INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: REVISÃO DE LITERATURA

Rachel Trinchão Schneiberg Kalid Ribeiro, Filipe Simões de Melo Laranjeira, Selena Márcia Dubois Mendes, Cristiane Maria Carvalho Costa Dias, Luciana Bilitário

Resumo


Introdução: No ensino superior é evidente que a situação da inclusão de pessoas com deficiências obteve um crescimento significativo nos últimos anos, mas estudos indicam que mesmo com esse avanço, carecemos de estrutura acessível, preparo dos docentes e gestores sobre como lidar com pessoas de variadas deficiências. Objetivo: Realizar uma atualização do cenário da inclusão de pessoas com deficiências no ensino superior e identificar as barreiras e soluções para as dificuldades. Metodologia: Trata-se de uma revisão de literatura sistematizada seguindo o guideline Prisma (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analysis), na qual foram selecionados artigos em inglês, português e espanhol, nas bases de dados: PUBMED;SCIELO e LILACS, de setembro a novembro de 2018. Foram incluídos artigos publicados nos últimos 5 anos que abordaram a inclusão de pessoas com deficiência física, auditiva e visual no ensino superior do Brasil, barreiras arquitetônicas, políticas públicas e direitos para pessoas com deficiência, estudos longitudinais, observacionais, estudos de caso, relatos de experiência e revisão de literatura. Excluídos artigos que abordaram transtornos de atenção no ensino superior. Resultado: Foram encontrados 355 artigos, sendo excluídos 340 por não se adequarem aos critérios de inclusão e 3 por duplicata, restando 12 artigos. Desses artigos 1 é relato de experiência 3 relatos de casos, 2 revisões sendo 1 de literatura e 1 integrativa, 1 análise documental, 4 estudos descritivos qualitativos. Conclusão: Existe um aumento importante no número de pessoas com deficiências inseridas nas instituições de ensino a cada ano que passa, mas há carência no preparo da formação dos docentes, gestores e no cumprimento de leis e normas de acessibilidade. Orienta-se que as instituições implementem planos internos que objetivem fiscalizar o cumprimento dos direitos das pessoas com deficiências e sigam as normas técnicas de acessibilidade.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.