CONTRIBUIÇÕES DA HIDROTERAPIA NA PROMOÇÃO DE SAÚDE EM IDOSOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Tiago Henrique Souza Nobre, Gustavo Sousa Silva Santos, Walkiria Shimoya Bittencourt, Thalia Francisca Martins, Yasmin Renata Soares de Lima, Herciliane Ferreira dos Santos, Bianca Caso Neves Ferreira

Resumo


Introdução: O processo de envelhecimento é algo natural, nele acontecem alterações fisiológicas no corpo e na mente. O projeto de grupo de idosos na hidroterapia teve início em 2018/2, com o objetivo de disponibilizar a essa população especifica a promoção de saúde visando a melhora da qualidade de vida através da hidroterapia. Descrição: O projeto de iniciação científica que avalia a expansibilidade pulmonar através da cirtometria iniciou um grupo de idosos. Dessa forma, foi feita uma entrevista com acadêmicos do quinto ao oitavo período do curso de fisioterapia que já tiveram a matéria de hidroterapia, com objetivo de selecionar os alunos que participariam da organização e elaboração do grupo de idosos, os quais são supervisionados por um professor. Os idosos que se enquadram nos requisitos pré-existentes e que fazem a avaliação através da cirtometria, foram convidados a participar do projeto de hidroterapia. Logo, o grupo de idosos foi dividido em dois horários, com carga horária de uma hora semanal, no período vespertino. Devido a sarcopenia, alteração de equilibro e entre outras alterações do processo de envelhecimento, são realizados exercícios ativos que estimulem a independência do idoso, fortalecimento muscular de membros superiores e inferiores com cargas leves, seguidas de cargas moderadas, com auxílio dos halteres e tubos flutuadores, além disso, são realizados exercícios de propriocepção e por fim, os acadêmicos realizam técnicas de relaxamento muscular do método watsu. Impactos: A experiência com projetos de extensão durante a graduação proporciona oportunidade para que acadêmicos vivenciem e desenvolvam novos conhecimentos e habilidades que acarretam grande impacto na vida profissional. Além de poder exercer o que foi aprendido em aula. Considerações: A inserção precoce do aluno na prática, antes do estágio curricular, permite que o mesmo desenvolva habilidades para lidar com o dia-a-dia, ainda mais, a oportunidade de conseguir pôr em prática tudo que foi estudado durante a graduação, compartilhando experiências com pessoas da terceira idade, auxilia na construção pessoal e profissional do acadêmico.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.