PRÁTICAS DE PROMOÇÃO DA SAÚDE PARA UM ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL APLICADAS A UM GRUPO DE IDOSOS: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Fabiane Fernanda da Rosa, Hingryd Alves, Martina Kuplich, Patricia Martins, Vanessa Rasia Beal

Resumo


Introdução: Conforme o Estatuto do Idoso, o idoso tem seus direitos e deveres assegurados, dentre os quais destacam-se a conservação da saúde física e mental, a realização de atividades de lazer e ações voltadas à Promoção da Saúde. Comumente indivíduos pertencentes a essa faixa etária buscam grupos que ofereçam atividades voltadas à Promoção da Saúde e qualidade de vida e que estimam pela manutenção do saúde física, psíquica e social. Com intuito de uma melhor adesão das ações de Promoção da Saúde propostas pelo fisioterapeuta, um dos métodos de trabalhos mais recorrentes são as atividades realizadas em pequenos grupos, através dos quais o idoso realiza mais facilmente uma troca de experiência com os demais participantes, além da construção de vínculo entre idoso e fisioterapeuta, o que favorece a sua adesão nas atividades propostas. Descrição: Trata-se de um relato de experiências sobre o Estágio em Fisioterapia I do curso de Fisioterapia da Unisinos referente a intervenções voltadas à Promoção da Saúde do idoso. Foram realizadas dez intervenções, uma por semana, com a duração de uma hora, no decorrer de três meses, com um grupo de aproximadamente 20 idosos por intervenção, todos participantes do Programa Pró-Maior vinculado ao Centro de Cidadania e Ação Social - CCIAS da Unisinos, localizado na cidade de São Leopoldo - RS. As intervenções foram realizadas pelo grupo de estagiárias com a supervisão direta de uma das professoras do curso. Destacaram-se as intervenções que abrangeram os temas referentes à coluna vertebral, equilíbrio e propriocepção, prevenção de quedas, doença de Parkinson, Alzheimer e demências. Cada assunto foi abordado através de uma linguagem acessível em rodas de conversas seguidas de atividades práticas que favorecessem o entendimento dos temas. Impactos: A realização de atividades físicas e a manutenção de uma vida ativa influenciam diretamente na qualidade da execução das Atividades de Vida Diária do idoso. Idosos que mantém uma rotina de exercícios são menos propensos a quedas e são mais independentes quando comparados aos que não possuem esse hábito. Tal diferença foi observada no decorrer das intervenções quando solicitado que os idosos participassem de maneira ativa na execução dos exercícios físicos propostos. Além disso se percebeu uma construção coletiva de conhecimentos acerca de cada um dos temas abordados a partir das trocas de experiências entre os participantes do grupo. Considerações: A prática de atividades com grupo de idosos com ênfase na Promoção da Saúde é de suma importância para a manutenção de um envelhecimento saudável. A busca constante por atividades que proporcionem um momento de lazer e de integração social para o idoso tornou-se cada vez mais frequente, fazendo com que o fisioterapeuta atue de forma direta na Atenção Primária à Saúde. Além de promover uma melhor qualidade de vida através dos Grupos de Promoção da Saúde, o fisioterapeuta consegue abranger os aspectos biológicos, psíquicos e sociais do indivíduo, quebrando o paradigma de que a Fisioterapia atua somente como intervenção reabilitadora e consequentemente estimulando o idoso para que participe mais ativamente de atividades em grupos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.