PROMOÇÃO DE AUTOCUIDADO EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2, ASSISTIDOS NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

Laura Beatriz Oliveira Ferreira, Ana Paula de Moura Galle, Yasmin Renata Soares de Lima, Agnes Cristy de Mesquita, Helda Lemes da Silva Souza, Thalia Francisca Martins, Tiago Henrique Souza Nobre, Ariane Hidalgo Mansano Pletsch

Resumo


Introdução: O projeto de intervenção iniciou-se no segundo semestre de 2018, desenvolvido pela Universidade de Cuiabá com apoio da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, na Unidade Saúde da Família João Bosco Pinheiro, pelos alunos bolsista e voluntários da iniciação científica de Fisioterapia. Tem como objetivo a orientação ao portador de diabetes tipo 2, como parte de um programa educativo em grupo na abordagem multidisciplinar sobre autocuidado em diabéticos, melhorando sua percepção de saúde, sua mudança no estilo de vida, a fim de diminuir as complicações decorrentes da doença. Descrição: Para a realização do projeto foi executado o treinamento dos acadêmicos na metodologia sobre a educação em saúde em grupo, com ênfase na percepção de saúde e autocuidado, como o paciente deve manter uma adequada higienização e hidratação dos pés, assim como a aplicação de questionários, tais como: Summary of Diabetes Self-Care Activities Questionnaire (SDSCA) traduzido para o português como Questionário de Atividades de Autocuidado com o Diabetes (QAD) composto por 07 dimensões e 17 itens de avaliação: alimentação geral (dois itens), alimentação específica (três itens), atividade física (dois itens), monitorização da glicemia (dois itens), cuidado com os pés (três itens), uso da medicação (dois itens) e tabagismo (três itens), e a escala de Diagnosis of Diabetic Distal Polyneuropathy (DPN), descrita na versão em português como Escala de Diagnóstico da Polineuropatia Distal Diabética (PNDD) que visa avaliar o número de sintomas neurológicos dos pacientes e compõem-se de 17 itens relacionados à fraqueza muscular, distúrbios sensitivos e sintomas autonômicos. Houve três momentos, avaliação, intervenção e pós intervenção, que foram executados durante três meses, uma hora cada sessão e uma vez na semana. Impactos: Foram assistidos 23 pacientes diabéticos, sendo que houve 4 desistências, com média de 6,1 sessões de adesão. A inserção dos acadêmicos nesta experiência, proporcionou uma visão mais ampliada do cotidiano dos pacientes e suas respectivas realidades que determinam o processo saúde/doença. A vivência da abordagem de práticas educativas, oportuniza agregar valores pessoais e sociais fundamentais para ética e moral profissional, necessária para o reconhecimento da prática fisioterapêutica. Além disso, permitiu o acesso e conhecimento de materiais e métodos que estão disponíveis no nível strictu sensu, proporcionando adquirir conhecimento técnico científico. Considerações: O projeto foi bem aceito pela população diabética, com alta adesão e moderada assiduidade. Evidenciou-se que as ações de educação em saúde, são ferramentas importantes na mudança do estilo de vida dos diabéticos e na perspectiva dos acadêmicos de iniciação cientifica; tem se mostrado muito importante por proporcionar novas experiências que não são vividas ao decorrer da graduação, além de agregar conhecimentos e valores pessoais, tornando possível atuar na saúde dos pacientes como um todo, um ser biopsicossocial.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.