THAI CHI CHUAN INSERIDO NA ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE: POTENCIALIZANDO PERSPECTIVAS DE CUIDADO E CORRESPONSABILIZAÇÃO EM SAÚDE

Antônio Lucas Oliveira Góis Almeida, Ramone Rockenbach, Glademir Schwingel, Fabiane Krein

Resumo


Introdução: O Tai Chi Chuan é uma arte marcial milenar chinesa que através de movimentos flexíveis e lentos, assim como da coordenação entre consciência e respiração, promove a harmonização das energias yin e yang, além de proporcionar a liberação das tensões corporais de seus praticantes. É uma das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) que estão inseridas na política nacional e gradativamente ocupando um espaço dentro da realidade do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, a inclusão das PIC no SUS é apropriada aos diversos níveis de atenção à saúde, com ênfase na inserção na atenção básica, na perspectiva da prevenção de agravos e da promoção e recuperação da saúde, propiciando um cuidado continuado, humanizado e integral. Descrição: Trata-se de um relato de experiência da prática intervencionista realizado por dois Residentes (Fisioterapeuta e Nutricionista) em Saúde da Família (RMSF) durante o mês de Julho/2019 no Município de Lajeado/RS. Participaram da intervenção semanal moradores dos bairros Montanha, Bom Pastor e Moinhos D'Água, totalizando 30 usuários. A prática teve a seguinte ordem: 1. Alongamentos iniciais com movimentação de cabeça, ombro e coluna; 2. Prática Daoyin: sequência inicial de movimentos objetivando aquecimento articular e alongamento dos principais grupos musculares; 3. Brocado de Seda (movimentos lentos de membros superiores); 4. Baduanjin ("As Oito Sequências do Brocado de Seda"): antigo exercício chinês utilizado como forma de manter a saúde. Utiliza a respiração abdominal profunda em conjunto com a sequência de exercício; 5. Exercícios de Chi Kung/Qi Gong (treinamento respiratório e meditativo): "Abraçar a Árvore" e "Grande Movimento do Tai Chi"; 6. Tui Shou: utilização de técnicas de percepção corporal dois-a-dois e finalizado com a meditação guiada com estímulo sonoro e de automassagem corporal. Impactos: Cuidado em saúde é uma estratégia de ampliar e tensionar o papel da unidade de saúde como loco de promoção da saúde. A corresponsabilidade de entender a saúde em um aspecto mais amplo fragmenta o papel social do profissional de saúde como detentor do conhecimento, mas como um agente promotor de saúde. A inserção de práticas holísticas, como o Tai Chi Chuan, auxilia no entendimento do indivíduo como coparticipação do seu cuidado, para além do foco do processo saúde-doença. Considerações: Percebe-se que a prática do Tai Chi Chuan promove ganhos funcionais em relação a aptidão física como equilíbrio, capacidade aeróbica, flexibilidade e na função cardiorrespiratória. Para além disso, observa-se que essa prática proporciona cuidados holísticos de autocuidado, saúde mental, inclusão social e influencia nos determinantes em saúde da população adscrita. Ratificando a necessidade das PICS dentro da realidade do SUS para uma clínica ampliada e manejo de dimensões psicossociais, espirituais e subjetivas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.