TROCA DE SABERES PROMOVENDO CONHECIMENTO E PRÁTICAS ENTRE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO E PROFISSIONALIZANTE E ACADÊMICOS DA SAÚDE

Natalia Adriane Lanius, Cláudia de Oliveira Britto Pilau, Graziella Alebrant Mendes, Tatiana Medina Sturzenegger, Camila da Silva Alves, Karol dos Santos Moro, Mylena Stefany Silva dos Anjos, Themis Goretti Moreira Leal de Carvalho

Resumo


Introdução: Este relato de experiência, trata-se de um projeto multidisciplinar realizado durante o primeiro semestre do ano de 2019. Teve o objetivo central de promover a educação entre pares, buscando o conhecimento, atitudes e práticas dos alunos do ensino médio e técnico profissionalizante em relação ao calendário de vacinação, sedentarismo, depressão e zoonoses. Seguiu as diretrizes metodológicas do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas - PSE - Guia para Formação de Profissionais de Saúde e de Educação (Brasil, 2015) e também o preconizado nas Orientações básicas de atenção integral à saúde de adolescentes nas escolas e Unidades Básicas de Saúde" (Ministério da Saúde, 2010). Descrição: Através de um trabalho de construção coletiva, entre acadêmicos dos cursos de Fisioterapia, Medicina Veterinária, Biomedicina, Administração, Educação Física, Agronomia, Enfermagem e Estética e Cosmetologia, foi desenvolvido na disciplina de Metodologia da Pesquisa, um projeto em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, a 9ª.CRS e a 9ª.CRE para trabalhar temas elencados através de uma Análise Situacional, que desvendou vulnerabilidades nos alunos do noturno do ensino médio (230 alunos) e técnico profissionalizante (310 alunos) do IEEE Professor Annes Dias, do município de Cruz Alta/RS. Inicialmente foi investigado, pelos acadêmicos pesquisadores, através da aplicação de 4 questionários, o conhecimento, atitudes e práticas com relação a carteira de vacinação, sedentarismo, depressão e zoonoses. Percebeu-se que mais da metade dos pesquisados não mantém suas cadernetas de vacinação atualizadas. Os dados referidos pelos alunos pesquisados sugerem possíveis sinais de depressão, sendo que 36%, podem ser causados pelo estresse do dia a dia. Há um alto índice de pessoas que não sabem o significado de zoonoses. Percebeu-se que em relação ao sedentarismo, todos são conhecedores da importância e dos benefícios da atividade física, porém ainda assim muitos permanecem inativos. Através de atividades lúdicas realizadas pelos acadêmicos pesquisadores os dados foram discutidos e refletivos na escola, sendo entregue material educativo sobre todos os temas. Impactos: A prática da educação entre pares, que valoriza a troca de saberes entre pessoas com experiências semelhantes, foi muito importante na formação dos discentes envolvidos. Ao atuarem como facilitadores e multiplicadores de ações junto a outros adolescentes e jovens, muitos resultados positivos foram alcançados. Além de garantir a participação do discente na condução de todo o trabalho, promoveu o desenvolvimento de seus conhecimentos, atitudes e habilidades, fato que buscamos na formação do profissional do fisioterapeuta e demais áreas da saúde. Considerações: A realização de atividades de educação e saúde com acadêmicos de distintos cursos foi significativa. Foi um caminho construindo conhecimentos em relação as temáticas que os colocou em contato com realidades que irão permear seu futuro profissional, e que podem e devem ser prevenidas e/ou melhoradas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.