A INFLUÊNCIA DA TROCA DE EXPERIÊNCIAS COM UM GRUPO DE PESQUISA INTERNACIONAL: IMPACTOS NA CARREIRA ACADÊMICA

Augusto César Alves de Oliveira, Maisa Maria da Silva Alves, Maria Jasmine Gomes da Silva, Vinícius Ramon da Silva Santos, Oceano Teixeira Tavares Pereira, Danylo Lucio Ferreira Cabral, Joyce Gomes-Osman

Resumo


Introdução: Um grupo de pesquisa é definido como um conjunto de indivíduos com o intuito de debater ideias de interesse mútuo, fomentando o pensamento crítico e desenvolvendo ciência através de trabalhos científicos que gerem impacto para uma determinada população. A participação dos acadêmicos em grupos de pesquisa é de grande importância para a formação do pensamento crítico, para a elaboração de evidências científicas,enriquecendo o seu currículo ainda na graduação. O Brasil cada vez mais vem se destacando na produção de Ciência, o que já é uma realidade nos países desenvolvidos, como nos EUA. Fazer networking com grupos de pesquisa de outros países vem se tornando um grande trunfo para incrementar estratégias, aumentar a qualidade e obter experiência na produção científica. Descrição: O grupo de pesquisa é formado por estudantes de diferentes períodos do curso de fisioterapia e por fisioterapeutas, sob a orientação de dois professores pesquisadores e a co-orientação de um doutorando em Neurociências. O grupo é subdividido em dois, uma parte do grupo encontra-se na Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL, em Alagoas, Brasil, e outra parcela do grupo encontra-se na Universidade de Miami, Flórida, Estados Unidos. As reuniões entre os dois grupos são realizadas semanalmente, por videoconferência, com uma duração aproximada de duas horas a duas horas e meia. Durante as reuniões foram discutidos temas relevantes para o ganho de experiência do grupo, como: conceitos básicos sobre a produção científica; planejamento da pesquisa; estratégia de busca em bases de dados; evidências científicas; avaliação da qualidade das pesquisas em saúde; aspectos éticos em pesquisa; e elaboração de projetos de pesquisa. Além da discussão de ferramentas importantes para o ganho de experiência do grupo de pesquisa, algumas reuniões são destinadas aos trabalhos científicos elaborados pelo grupo, dentre eles, projetos de iniciação científica, elaboração de artigos e trabalhos a serem enviados e apresentados em congressos no âmbito nacional e internacional. Após a reunião entre os dois grupos, cada grupo separadamente realiza reuniões semanais presenciais para a produção científica e para a execução das atividades propostas durante as reuniões e o recebimento de orientações. Impactos: A troca de experiência com um grupo de pesquisa internacional interfere diretamente no aumento da qualidade da produção científica, contribuindo para a formação dos acadêmicos participantes nos seguintes aspectos: aumento do conhecimento básico da pesquisa científica; imersão no inglês, que é o idioma onde se encontra o maior número de publicações no mundo; networking, aumentando o leque de oportunidades para a carreira acadêmica e posteriormente profissional; acesso a uma universidade com incentivo financeiro à pesquisa científica; acesso à uma universidade que publica anualmente em alto nível; ter a oportunidade de elaborar trabalhos de qualidade para futuras publicações a nível internacional; e o desenvolvimento do acadêmico como pesquisador. Considerações: A troca de experiência com um grupo de pesquisa internacional fornece uma visão diferenciada de produzir ciência, além de proporcionar possibilidades para a carreira acadêmica e profissional.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.