A PROFISSÃO FISIOTERAPEUTA

Juliana Allage Wencel, Luiza Helena Silva Gonçalves, Milene Ramos, Pedro Nícolas, Antônio Jacó, Rubneide Barreto Silva Gallo, Vera Lucia Israel

Resumo


Introdução: A Fisioterapia é uma área de atuação da saúde que visa prevenir e tratar distúrbios cinéticos funcionais no corpo humano e promover a qualidade de vida. Entretanto, a profissão nem sempre recebeu essa definição e reconhecimento, com isso em mente os autores realizaram um trabalho para divulgar não só a importância da fisioterapia, como também a sua evolução. O presente trabalho engloba a história da profissão do fisioterapeuta no mundo e no Brasil, seu trajeto até o reconhecimento como profissão e sua evolução com inovações ao passar dos anos sempre supervisionada por órgãos regulamentadores e um código de ética. Apresenta também as especialidades fisioterapêuticas que atuam nos diferentes ciclos de vida do indivíduo. Descrição: Os autores puderam, durante uma atividade da disciplina de Panoramas da Fisioterapia no Brasil e no Mundo presente no primeiro período de graduação em Fisioterapia numa universidade pública do Paraná, entrar em contato com temas relacionados a trajetória da profissão que gerou o interesse e a oportunidade de realizar inicialmente duas apresentações prévias para a turma da graduação e, uma apresentação final para indivíduos relacionados a Fisioterapia, discentes e docentes, ressaltando o trajeto da profissão iniciado na antiguidade com a utilização da medicina curativa e como, posteriormente, atuou quando a industrialização gerou longas jornadas de trabalho em situações precárias ocorrendo o surgimento de doenças, impulsionando o atendimento hospitalar; mencionou também a Primeira Guerra Mundial e, consequentemente, o alto número de mutilados, motivo pela origem dos grandes centros de reabilitação. A apresentação realizada relatou também o reconhecimento da profissão no Brasil, a reformulação de currículo com acréscimo de aspectos biopsicossociais e a mudança do foco único sobre a reabilitação visando também a prevenção e promoção de saúde. O presente trabalho abrangeu a regulamentação atuante e o supervisionamento sobre a profissão, os órgãos regulamentadores, Conselhos Federal e Regionais, e o código de ética que visa um controle ético sob o ramo fazendo com que a atuação seja humanizada e bem desempenhada. Apresentou também as especialidades reconhecidas até os dias atuais e suas respectivas atuações na promoção, prevenção e reabilitação de indivíduos a partir do nascimento até a vida adulta tardia. Impactos: A oportunidade das apresentações prévias foi muito bem desenvolvida pelos acadêmicos que, posteriormente, no dia da apresentação final obtiveram autoconfiança e uma desenvoltura adequada, para assim poder dialogar com profissionais da área sobre o trabalho desenvolvido. Além de promover ao grupo de acadêmicos maior informação sobre a profissão e a importância da mesma na saúde. Considerações: Esse trabalho foi executado com sucesso devido a oportunidade de aprendermos mais sobre a Fisioterapia desde sua história até suas especialidades junto a regulamentação da profissão. Dessa forma, os acadêmicos envolvidos ressalvaram que é de grande importância ter esse conhecimento para se tornar capacitado, profissionalmente, uma vez que conhecer a mesma é a base para aprimorar o currículo. PALAVRAS-CHAVE: Profissão de Fisioterapia. História. Regulamentação. Especialidades.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.