EDUCAÇÃO EM SAÚDE SOBRE RISCO DE QUEDAS NA TERCEIRA IDADE POR UMA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Gabriel Paz de Lima, Micaela Freire Fontoura, Fabiano Gomes Miranda Pereira, Anne Beatriz Duarte da Conceição, Lêda Rejane Soares Cunha, Léa Furtado Veiga, Marcia do Socorro Batista Drago, Deusa Meriam da Silva Brito

Resumo


Introdução: É configurado como idoso, no Brasil, aquele indivíduo com idade igual ou maior que 60 anos. O envelhecimento é um período de algumas transformações morfofuncionais, sociais e psíquicas, que podem afetar o equilíbrio, flexibilidade e coordenação; fatores que estão relacionados aos altos índices de quedas na terceira idade. Diante disso, a Atenção Básica (AB) pode atuar no esclarecimento e prevenção de quedas por meio de diversas abordagens. O Programa de Educação pelo o Trabalho para Saúde (PET/Saúde), surge como uma alternativa para atingir tais objetivos, uma vez que este é um programa vinculado ao Ministério da Saúde e Educação, o qual busca inserir estudantes de graduação no cenário da AB e do Sistema Único de Saúde (SUS), possibilitando o trabalho multiprofissional e o fortalecimento do sistema e da interação ensino-serviço-comunidade. Descrição: Realizou-se uma oficina para confecção de um cartaz com o tema de quedas em idosos, contendo alguns fatores de risco e maneiras de preveni-los. O material foi exposto nos corredores da Unidade Municipal de Saúde (UMS) do Telégrafo - Belém/PA durante dois dias do mês de julho de 2019, por estudantes de várias áreas, como Fisioterapia, Enfermagem, Medicina, Biomedicina, Educação Física e Terapia Ocupacional, que participam do PET/Saúde. Após a exposição, realizou-se uma dinâmica de verdadeiro ou falso com questões sobre o tema, ao passo em que dúvidas eram esclarecidas. Ao final da dinâmica, os indivíduos foram instigados a realizarem mudanças no seu estilo de vida, adotando hábitos saudáveis e compartilhando as informações recebidas com amigos e familiares. Impactos: A dinâmica impactou positivamente nos estudantes, na medida em que entendeu-se a realidade das pessoas que acessam a UMS, assim como as suas dúvidas em relação ao tema. Ademais, a experiência possibilitou o trabalho em equipe multiprofissional, assim como a compreensão da importância das ações desenvolvidas na AB. Considerações: Notou-se um bom nível de conhecimento a respeito de quedas pelos idosos. Porém, faz-se necessário demandar uma maior atenção acerca do tema na UMS, por meio de atividades físicas, equilíbrio e treino de marcha. Além disso, a educação em saúde realizada pela equipe é imprescindível para a formação da percepção dos riscos de quedas que estes idosos podem sofrer.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.