IMPORTÂNCIA ACADÊMICA DA PARTICIPAÇÃO EM PRJETO DE EXTENSÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Maria Fernanda Oliveira Tabosa de Araújo, Jamilly de Cássia Boldrini Valiate, Giovana Machado Souza Simões

Resumo


Introdução: As instituições de Ensino Superior (IES) têm como pilares o ensino, a pesquisa e a extensão, sendo que os dois primeiros representam as atividades internas à própria instituição. Contudo, a extensão busca integrar o universo do curso superior e sociedade em atividades que projetos de extensão, que oferece a diversidade conceitual e a prática que intervém significativamente no pensar" e no "fazer" no interior da IES. Descrição: Ao participar como discente, do projeto de extensão do Ambulatório Reabilitação de Coluna (ARC), encontrou-se oportunidade de ter o primeiro contato com paciente, de forma especializada. O projeto aconteceu uma vez por semana, na EMESCAM, e teve como objetivo a reabilitação da coluna. Existiram dois momentos distintos, um denominado de Back School", o qual realizávamos treinamento do paciente, através de aulas teórico educativas, utilizando uma linguagem acessível e direcionada, para melhor entendimento dos pacientes. No segundo momento, eram realizadas avaliações fisioterapêuticas, seguido de atendimento. Foi um grande aprendizado, pois estruturava as palestras educativas, com noções de anatomia, epidemiologia, fatores causadores da dor lombar, informações sobre como reduzir a intensidade e frequência da lombalgia. Tais conteúdos deveriam ser adaptados para uma linguagem acessível aos pacientes que frequentavam o ARC, para que o processo de conscientização fosse completamente alcançado através das palestras educativas. Atuava em fatores que trariam futuras modificações da postura nas atividades da vida diária e o valor dos exercícios para a manutenção de uma coluna saudável. Impactos: O principal impacto observado e percebido com a inserção discente no projeto de extensão do ARC, foi aprender a estruturar palestras com conteúdos específicos para uma amostra de pacientes, os quais apresentavam baixa escolaridade e que precisavam ser conscientizados em relação à postura. Além disso, percebi grande impacto na minha formação através da valorização do processo de avaliação fisioterapêutica e determinação do protocolo de atendimento, desenvolvido no projeto. Considerações: Através da participação discente no projeto de extensão, é satisfatório identificar a valorização da busca do aprendizado pelo discente, bem como o produto final do paciente, através da valorização da informação, tratamento proposto e como consequência, melhor consciência corporal.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.