METODOLOGIA DO ENSINO SUPERIOR: UMA EXPERIÊNCIA NA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FISIOTERAPIA

Hedioneia Maria Foletto Pivetta, Maria Saleti Lock Vogt, Ana Fátima Viero Badaró

Resumo


A educação superior vem ganhando especial importância, das distintas áreas de conhecimento, à medida que se tem mostrado uma escolha profissional tanto para licenciados como para bacharéis. O relato desta experiência tem o propósito de descrever as etapas que constituíram o desenvolvimento da disciplina de Metodologia do Ensino Superior, Curso de Pós-Graduação em Reabilitação Físico-Motora, Lato-Sensu. A partir do projeto político pedagógico do curso, da revisão da literatura e das observações dos docentes, buscou-se descrever cada etapa realizada na disciplina. Inicialmente, descreve-se brevemente o cenário da experiência e, na sequência, aborda-se a organização, o desenvolvimento e os resultados obtidos, pautados nos referenciais teóricos da área de conhecimento. A disciplina foi organizada a partir de três eixos orientadores: metodologias de ensino aprendizagem; avaliação do processo de ensino-aprendizagem e prática de docência orientada. Como potencialidade da experiência realizada, sinaliza-se a aprendizagem adquirida na mutualidade professor-aluno, em uma perspectiva da reconstrução do conhecimento em detrimento da reprodução. Considera-se que a docência superior se constrói e se consolida no espaço da sala de aula, na interação entre pares, na relação dinâmica e dialógica, em que iniciativas dessa natureza constituem-se em estratégias valiosas na formação de profissionais da saúde.


Palavras-chave


Educação Superior. Fisioterapia. Metodologia

Texto completo:

PDF

Referências


Pimenta SG, Anastasiou LGC. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez; 2002.

Schön DA. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed; 2000.

Dewey J. Experiência e Educação. 2. ed. São Paulo: Editora Nacional; 1976.

Dewey J. Como pensamos: como se relaciona o pensamento reflexivo com o processo educativo: uma reexposição. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional; 1959.

Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais. DCN. 2002.

. Coffito. Resolução nº 424, de 08 de julho de 2013. (D.O.U. nº 147, Seção 1 de 01/08/2013) Código de Ética e Deontologia da Fisioterapia. Capítulo IX – da docência, preceptoria, pesquisa e publicação. Artigo 41.

Badaró AF, Guilhem D. Perfil sociodemográfico e profissional de fisioterapeutas e origem das suas concepções sobre ética. Fisioter Mov. 2011 jul/set; 24(3):445-54.

Universidade Federal de Santa Maria. Centro de Ciências da Saúde. Projeto Pedagógico de Curso. Curso de Especialização em Reabilitação Físico-Motora. 2011.

Martínez AM. A Criatividade como Princípio Funcional da Aula: limites e possibilidades. In: Veiga IAP (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. 2.ed. Campinas, São Paulo: Ed. Papirus; 2011. p. 115-143.

Freire P. Pedagogia da autonomia. 42ª ed. São Paulo: Paz e Terra; 2007.

Anastasiou LGC, Alves, LP. Processos de ensinamentos da universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: Univille; 2003.

Demo P. Universidade, aprendizagem e avaliação: horizontes reconstrutivos. Porto Alegre: Mediação; 2004.

Sonzogno MC. Metodologias no ensino superior: algumas reflexões. In: Batista NA, Batista SHSS (orgs.). Docência em saúde: temas e experiências. 2. ed. São Paulo: Ed. Senac; 2004. p. 75-84.

Freitas ALS, Gessinger RM. O contrato didático e a avaliação. In: Grillo MC, Freitas A LS, Gessinger RM, Lima VMR (orgs.). A gestão da aula universitária na PUCRS. Porto Alegre: ediPUCRS; 2008.

Maia JA. O Currículo no Ensino Superior em Saúde. In: Batista NA, Batista SHSS. (orgs.). Docência em saúde: temas e experiências. 2. ed. São Paulo: Ed. Senac; 2004. p. 101-133.

Morales P. A relação professor-aluno: o que é, como se faz. 4. ed. São Paulo: Loyola; 2003.

Ferry G. Pedagogia de la formación. 1ª ed. 1ª reimpressão. Buenos Aires: Centro de Publicaciones Educativas y Material Didáctico; 2004.

Cunha MI. Os conceitos de espaço, lugar e território nos processos analíticos da formação dos docentes universitários. In: XIV ENDIPE. Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Porto Alegre: Anais. Seiva Publicações; 2008.




DOI: https://doi.org/10.18310/2358-8306.v1n2p85

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.