PRODUTOR RURAL NA ATIVIDADE LEITEIRA: UMA EXPERIÊNCIA COLETIVA DE EDUCAÇÃO E SAÚDE

Themis Goretti Moreira Leal de Carvalho, Victória Medeiros da Rosa, Angélica Facco, Priscila Rodrigues da Silva, Daisiane Cazarotto, Lincoln da Silva, Susana Cristina Domenech, Noé Gomes Borges Jr.

Resumo


Estudos vêm destacando a importância da atividade leiteira na sustentabilidade das propriedades agrícolas familiares, no auto-consumo e, principalmente, na geração de renda familiar. A atividade leiteira está frequentemente associada a queixas relacionadas à dores em segmentos da coluna vertebral e membros. Essas queixas impactam na qualidade de vida, diminuindo produtividade do trabalhador. Este relato de experiência foi um processo planejado e participativo, no qual o compromisso da XXXXX, XXXXX e XXXXX foi o alicerce fundamental de sua trajetória metodológica. A população contemplada totalizam 23 famílias de pequenas propriedades rurais, de 7 municípios do interior do Rio Grande do Sul, todas envolvidas na atividade leiteira. Foram realizadas avaliações para determinar a saúde postural. Foram detectados desvios, anormalidades e assimetrias na coluna vertebral, membros superiores e inferiores dos trabalhadores, com dores e desconfortos corporais em vários segmentos corporais. Iniciamos um programa de educação em saúde, utilizando, entre outras coisas, rodas de conversa, oficinas pedagógicas e pratica regular de cinesioterapia laboral. Percebemos a necessidade da realização de ações com o objetivo de instalar e/ou modificar comportamentos pessoais em relação aos movimentos e posturas corporais inadequadas. A pratica de cinesioterapia laboral diária e realização de oficinas pedagógicas de educação e saúde promoveram uma maior conscientização postural, com alívio da sintomatologia dolorosa dos produtores leiteiros, causadas por desgastes e posturas incorretas adotadas no dia-a-dia no campo. Constatamos, ao final do estudo, a reformulação da percepção de saúde postural das famílias rurais, reforçando o papel da prevenção e promoção da saúde individual e coletiva.

 


Palavras-chave


Trabalhadores rurais, educação em saúde, exercícios de alongamento muscular.

Texto completo:

PDF

Referências


ULBRICHT, L.; GONTIJO, L. A.; STADNIK, A. M. W. Work-related Musculoskeletal Disorders and Their Risk Factors: Exclusive urban pathology?. In: ICIEOM - XVI International Conference on Industrial Engineering and Operations Management, 2010, São Carlos: ABEPRO, 2010. Disponível:http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2010_ti_st_116_761_15445.pdf

SANTOS FILHO, J. C. Estratégias de organização do trabalho na atividade leiteira em propriedades de agricultura familiar. 2009. 51 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) – Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 2009. Disponível: http://sites.uem.br/ppz/trabalhos-de-conclusao/dissertacoes/2009/joel-carneiro-dos-santos-filho

SEHNEM, E. As relações das posturas corporais e idosos e o histórico no trabalho rural. Dissertação apresentada ao programa de pós-graduação em Ambiente e Desenvolvimento do Centro Universitário UNIVATES. Lajeado, 2011. Disponível: https://www.univates.br/bdu/bitstream/10737/242/1/EduardoSehnem.pdf

ULBRICHT, L. Fatores de Risco Associados à Incidência dos DORT entre Ordenhadores em Santa Catarina. Florianópolis. 2003. Tese de Doutorado apresentada ao Curso de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC. Florianópolis. 2003. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFSC_bb7f58b99aa0a965634bb9c72886a4f7

FIGUEIREDO F.; MONT´ALVÃO C. Ginástica laboral e Ergonomia. Rio de Janeiro: Sprint, 2005.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000106&pid=S0101-3289201100030001200009&lng=pt

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Plano mais pecuária / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Ação Estratégica. Brasília: MAPA/ACS, 2014. 32 p. Disponível: http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/MAIS_PECUARIA.pdf

GONDIM, K.M.; MIRANDA, M.D.C.; GUIMARÃES, J.M.X. Avaliação da Prática de Ginástica Laboral pelos funcionários de um hospital público. Revista Rene, Fortaleza, v. 10, n. 2, 2009. Disponível: http://www.revistarene.ufc.br/10.2/html/10_2_10.html

MEYER, D.E. "Você aprende. A gente ensina?": interrogando relações entre educação e saúde desde a perspectiva da vulnerabilidade. Cad Saúde Pública 2006. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/csp/v22n6/22.pdf




DOI: https://doi.org/10.18310/2358-8306.v2n4p85

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.