DISPLASIA BRONCOPULMONAR EM NEONATOS: CAUSAS E FATORES AGRAVENTES

Shara Sintia Silva, Iane Andrade de Brito Chaves, Arthur Victor Varela Souza, Ilquias Santos Barbalho, Rânissy Eduardo Porfírio, Catharinne Angélica Carvalho de Farias, Valeska Fernandes de Souz, Eduardo Henrique Cunha de Farias

Resumo


INTRODUÇÃO: A Displasia Broncopulmonar (DBP) é uma doença com características multifatoriais que está, na maioria das vezes, associada a inflamações e infecções pré e pós-natais. Ainda não se sabe a causa ou o fator que desencadeia esta patologia, no entanto, alguns destes podem ser a ela relacionados como, a Síndrome da Membrana Hialina, Oxigenoterapia, e o peso inferior a 1,5kg. Por apresentar estruturas frágeis, o neonato pode sofrer facilmente alterações no parênquima pulmonar, pois não está com o sistema respiratório pronto para uma vida extrauterina, o que causa a Síndrome da Membrana Hialina (uma atelectasia em neonatos prematuros). Diante disso, é importante utilizar a oxigenoterepia para a sobrevivência do recém-nascido. OBJETIVOS: Sendo assim, o presente estudo objetiva aprofundar o conhecimento sobre quais e como, os tratamentos respiratórios, bem como fator prematuridade influenciam no desenvolvimento da DBP. METODOLOGIA: O estudo realizado foi uma revisão sistemática utilizando. Os critérios de inclusão foram: artigos sobre DBP em neonatos publicados desde 2000 até 2015. Os critérios de exclusão foram: artigos sobre a DBP em adultos e animais. Os descritores utilizados foram: Displasia Broncopulmonar; Neonatos; Oxigenoterapia, pela Base de Ciências da Saúde, no idioma português, onde foram coletados 13 artigos e exclusos 5. RESULTADOS: A ventilação pulmonar é uma terapia frequentemente usada pelo fato de que o neonato pré-termo não consegue produzir oxigenação para ele mesmo, o que é fundamental para a sua sobrevivência. No entanto, se não for usada da maneira correta - como por exemplo, uma suplementação de oxigênio acima de 20% por um tempo determinado igual a 28 dias - será uns dos principais fatores para o desenvolvimento da DBP. Devido à prematuridade, o neonato não tem a quantidade suficiente de surfactante necessária a um neonato a termo, causando então uma atelectasia (colabamento dos alvéolos) e posteriormente, a formação de uma membrana em volta dos mesmos. Essa membrana não permite grandes pressões internas de ar, podendo haver barotrauma caso a pressão de oxigênio ofertada seja maior do que o necessário. CONCLUSÃO: A Displasia Broncopulmonar é uma patologia de grande incidência entre os neonatos prematuros, devido a fatores como baixo peso, insuficiência de surfactante e oferta inadequada de oxigênio na oxigenoterapia. Assim, faz-se necessário um maior conhecimento acerca da realização adequada das terapias respiratórias em neonatos prematuros, a fim de não causar ou agravar seu estado.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.