LISTA RESUMIDA DA CIF PARA COMPOSIÇÃO DE BANCO DE INFORMAÇÃO E REGISTRO DA FUNCIONALIDADE HUMANA EM PROGRAMA DE REABILITAÇÃO

Cassio Henrique Zuge, Amanda Ferrari, Ariane Bianchini, Marciele Alves, Angela Silva, Rafael Kniphoff da Silva, Margarida da Silva Mayer, Tania Cristina Malezan Fleig

Resumo


INTRODUÇÃO: A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), publicada em 2001 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), reflete a mudança de uma abordagem baseada na doença para enfatizar a funcionalidade como um componente de saúde. O modelo da CIF considera as atividades desempenhadas pelo indivíduo, mesmo que este apresente alterações de função e estrutura do corpo, bem como na participação social diante de fatores ambientais e pessoais. O serviço de Reabilitação Física, da Clínica Escola FisioUnisc, do curso de Fisioterapia da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), assiste à pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida, para a concessão de órtese e prótese e meio de locomoção (OPMs), estando cadastrado como Serviço de Reabilitação Nível Intermediário desde 2009, assistindo 68 municípios da Região dos Vales. Em parceria com o Ministério da Saúde, proporciona treinamento e adaptação dos sujeitos assistidos a inúmeras habilidades funcionais, destacando-se o uso correto de dispositivos. OBJETIVOS: Objetivou-se identificar o perfil dos usuários do Serviço de Reabilitação Física da Unisc, analisando as possibilidades de utilização de lista resumida da CIF. METODOLOGIA: Foi realizado estudo observacional descritivo e transversal a partir dos registros efetivos das avaliações funcionais e dos produtos distribuídos aos usuários assistidos no serviço, dados arquivados em prontuários, através de arquivos físico e digital, constituindo as fontes principais, mesmo que obtido em fonte secundária. As informações foram transpostas para planilha de Excel, sendo correlacionadas aos códigos de função e estrutura correspondentes à CIF. RESULTADOS: Foi evidenciado que o perfil dos usuários do Programa de Reabilitação Física permite a utilização do modelo da CIF para estruturação do Serviço e como um guia para a prática do processo de reabilitação, bem como, para a formatação de um sistema de informação. O programa apresenta potencial para atender plenamente à orientação do Ministério da Saúde, indicada na Portaria nº 793, de 24 de abril de 2012, quanto à adoção da CIF, ficando evidenciada a indicação para a criação de lista resumida da classificação, de acordo com as áreas de atuação multiprofissional, foco do processo de reabilitação, ou seja, uma lista resumida de códigos que reflete o perfil da demanda, para codificar os diagnósticos e alinhar a abordagem funcional, do desempenho e da capacidade dos usuários do serviço. CONCLUSÃO: Acredita-se ser possível que a população pesquisada, acompanhada por uma equipe interdisciplinar presente no Serviço de Reabilitação Física e assistida a partir da recuperação funcional e na capacidade que os sujeitos desejam ter, de acordo com as necessidades individuais e opção de vida, na interrelação com os fatores ambientais, possam ser contemplados na qualidade e na individualidade do sujeito. Para o serviço, a partir da composição de banco de informação organizado e atualizado através de lista resumida da CIF, entende-se a possibilidade de combinar o conhecimento que reflete a funcionalidade humana através das condições de saúde, do indivíduo e dos ambientes de trânsito e ocupação.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.