CAMINHOS NA REDE - REFLEXÃO SOBRE A PRODUÇÃO DE SAÚDE

Patricia David Charro, Caroline Hernandes de Oliveira, Heloísa Cardoso Ecard Ilkiu, Laura Rezende de Matias, Vinicius Santos Sanches, Fernando Pierette Ferrari

Resumo


INTRODUÇÃO: O Curso de Fisioterapia da UFMS propõe uma formação generalista. Com importante enfoque na Atenção Primária a Saúde e no desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes que possam garantir um perfil de profissionais humanitáriamente comprometidos com a ética e com a sociedade. A disciplina de Tópicos Especiais propôs o desafio de acompanhar uma família na rede de saúde e a sua busca por soluções, e, ao mesmo tempo, propuséssemos atividades, de cunho não terapêutico, que dialogassem com as dificuldades encontradas e com as possíveis mudanças no estilo de vida, objetivando a produção de saúde. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Nas primeiras intervenções, através da conversa com T.B.D.S.T e J.B.D.S, buscamos ter conhecimento sobre cada membro da família, história de vida, doença e das necessidades de saúde. Dessa forma pudemos compreender dificuldades e limitações diárias, como redução da visão, algumas doenças sistêmicas, as atividades preferenciais para que pudéssemos nos nortear com relação em como agir adequadamente, dentre outros achados. Diante disso, procedemos com educação em saúde com relação às correções posturais na realização das atividades, esclarecimentos sobre as alterações patológicas que acometem a família, e como a utilização do Sistema Único de Saúde, ampliar a visão para uma alimentação saudável e, por fim, atividades lúdicas para serem realizadas pela família objetivando exercício mental e ocupação produtiva, além de termos aproveitado o terreno e estimulamos a criação de uma horta vertical, com a utilização de materiais recicláveis como garrafas PET. Nesta horta ajudamos a plantar (hortelã, manjericão, pimentão e cebolinha). IMPACTOS: A experiência de se vivenciar e criar certa rotina de trabalho, construir todo um plano terapêutico, bem como poder observar como é o caminhar do usuário e de sua família na rede de atenção a saúde, e presenciar a criação e estabelecimento de redes feitas por esta família para que sejam supridas suas necessidades de saúde e interesses, é de grande valor para o crescimento e formação acadêmica e nos faz ver e crer no funcionamento do sistema único de saúde. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Colocar teoria na prática, e aprender na realidade de um ambiente domiciliar, saindo dos muros institucionais e de “núcleos duros” de conhecimento da fisioterapia, é de suma importância para o processo de aprendizagem e construção de um profissional da saúde e não só da doença. Ainda é uma oportunidade enorme de adquirir conhecimentos e desenvolver as habilidades interpessoais, seja no estabelecimento de vínculos com a família, tanto quanto com os companheiros de grupo.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.