POTOC DA PREVENÇÃO: ACADÊMICOS DA FISIOTERAPIA PROMOVENDO AÇÕES COM O COMUNIDADE ESCOLAR DE TUPANCIRETÃ/RS

Themis Goretti Moreira Leal de Carvalho, Milene Almeida Ribas

Resumo


INTRODUÇÃO: Este relato de experiência trata-se do projeto PIBEX/UNICRUZ, desenvolvido durante o ano de 2014, uma ação extensionista, na qual os acadêmicos do curso de Fisioterapia da UNICRUZ em parceria com GGM/SPE de Tupanciretã/RS, realizaram atividades de ensino, extensão e pesquisa, centradas no conceito ampliado de saúde, na integralidade e na produção de cidadania e autonomia da comunidade escolar. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Reuniões periódicas e oficinas de capacitação com o Grupo Gestor Municipal - GGM/SPE (Saúde e Prevenção na Escola), Conselho Municipal de Saúde de Tupanciretã, acadêmicos bolsistas PIBEX e coordenadora da pesquisa ocorreram para a elaboração das atividades a serem desenvolvidas em cada escola e em cada ESF (Estratégia de Saúde da Família): ESF 01, ESF 02, ESF 03, ESF 04 e o Posto de Saúde Central. Os acadêmicos do Curso de Fisioterapia, disciplina de Fisioterapia na Promoção e Proteção da Saúde – 2º período/2014 foram capacitados em sala de aula e elaboraram todas as atividades que foram desenvolvidas com o tema "Potoc da Prevenção". Entre as atividades destacamos a pesquisa sobre conhecimento, vulnerabilidade e preconceito da amostra do estudo sobre o HPV (Papalovírus Humano), o concurso de Painéis e as Oficinas Pedagógicas com as escolas e profissionais das ESF de Tupanciretã. Todas as ações construídas e realizadas foram embasadas nas "Orientações Básicas de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes nas escolas e Unidades Básicas de saúde". Participaram os alunos do 5º ano ao 9º ano e ensino médio (uma população de 2.357 alunos, sendo 756 alunos da rede municipal e 1.601 alunos da rede estadual), a comunidade escolar de Tupanciretã/RS, e os profissionais das ESFs de referência de cada escola. IMPACTOS: Ao construir espaços para troca de experiências, atualizações e estudos entre os acadêmicos do Curso de Fisioterapia da UNICRUZ e alunos das escolas públicas de Tupanciretã acreditamos ter criado ambientes participativos de discussões em grupo que favoreceram o exercício das relações afetivas e fortaleceram o autoconhecimento, o autocuidado e o cuidado com o outro para tomada de decisões esclarecidas e responsáveis. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Através da articulação de canais junto à população escolar que facilitaram a sua expressão e o reconhecimento de suas potencialidades por meio de atividades artísticas, esportivas e culturais, oficinas diversas, entre outros, buscamos uma atenção integral de saúde destes escolares nas unidades de saúde e nas escolas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.