RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE A CONTRIBUIÇÃO DA INICIAÇÃO CIENTIFICA PARA OS PROCESSOS DE COGNIÇÃO E METACOGNIÇÃO NA FORMAÇÃO DO ESTUDANTE

Edneia Aparecida Leme, Heytor de Queiroz Alves, Victoria Souza Lima Araújo do Espírito Santo, Rafael Luiz de Magalhães

Resumo


INTRODUÇÃO: O objetivo deste relato é demonstrar a importância do PIBIC e suas contribuições para o processo de formação. Em vista dos pilares do conhecimento e da formação, assegurados pela Lei de Diretrizes e Bases, que estabelece uma educação para a prática da cidadania e qualificação para o trabalho, a educação através do PIBIC proporciona ao aluno o aprender a conhecer, a fazer, a ser e a viver junto através da pesquisa, assim exercitando sua autonomia, para sua transformação de objeto em sujeito e com formação para o trabalho. A pesquisa é considerada um dos ambientes mais fecundos para a aprendizagem, por sair dos modelos de ensino centrados na transmissão. O PIBIC é uma atividade complementar à formação inicial do estudante que desenvolve habilidades que serão utilizadas tanto no ambiente acadêmico como profissional. Ao participar deste processo o estudante aprende métodos e técnicas de pesquisa, desenvolve pensamento crítico-reflexivo, e habilidades para a investigação relativa ao campo do saber onde está inserido. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Tendo como foco o campo da Educação, o processo de orientação realizou-se com encontros semanais e pode ser dividido em duas etapas: Uma dedicada ao preparo dos estudantes no sentido das relações interpessoais e da metodologia da pesquisa e outra dedicada a pesquisa propriamente dita. A metodologia utilizada na primeira etapa foi o acolhimento e contextualização dos estudantes sobre os objetivos da pesquisa e a importância do projeto para a formação em saúde. A seguir os estudantes foram orientados no tocante aos aspectos da metodologia da pesquisa, com ênfase no processo de leitura, sínteses, resumos e resenhas e à produção dos fichamentos, citações e referências. Introdução à metodologia da pesquisa social (qualitativa), e finalmente, no âmbito da prática para a realização de pesquisas em bases de dados, organização e gerenciamento das referências levantadas. IMPACTOS: Na medida em que foram expostos à situações problemas, precisaram encontrar alternativas para solucionar e organizar uma estratégia de pesquisa, tornando-os assim, sujeitos autônomos, contribuindo então para sua formação. Através da contribuição ativa de cada pesquisador para o PIBIC, a iniciação científica proporcionou o aprender a aprender, ao conhecimento do próprio conhecimento, à avaliação, à regulação e à organização dos próprios processos cognitivos. Criaram o hábito de refletir e transformar constantemente seus caminhos durante a formação. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Aprenderam a consultar as bases de dados e gerenciamento de referências, além da capacidade de síntese e expressão por meio da escrita. Tornaram-se capazes de se relacionar em grupo, saber enfrentar situações problemas, gerir conflitos, agir com autonomia, a dialogar sobre um tema específico com postura, fluência, clareza e a desenvolver a escrita. Além de desenvolverem o hábito de refletir e transformar constantemente seus caminhos durante a formação."

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.