ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO NO ATENDIMENTO AO PÚBLICO DE UMA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA

Chadia Mohamad Tassa, Rogério de Souza Braga, Arlete Ana Motter

Resumo


As condições ambientais de uma biblioteca são propícias para a proliferação de microrganismos responsáveis por alergias em humanos, principalmente no trato respiratório. Além disto, a utilização excessiva do sistema osteomuscular e compensações posturais predispõem o desenvolvimento de distúrbios ocupacionais relacionados ao trabalho. O objetivo do estudo foi avaliar as condições de trabalho no atendimento ao público de uma biblioteca universitária. A pesquisa foi do tipo estudo de caso, empregando a metodologia da Análise Ergonômica do Trabalho (AET) realizada entre agosto de 2016 e julho de 2017 em uma biblioteca da UFPR. Aprovado pelo CEP sob o número 1175594, em 07 de agosto de 2015. Participaram 19 servidores do Setor de Ciências Biológicas com idades entre 19 e 69 anos.  A partir da investigação verificou-se que a demanda é respiratória e musculoesquelética. Permanecem sentados por longos períodos, adotam posturas impróprias, ocasionando dores e/ou desconfortos. Mas fazem rodízios de tarefas, o que ameniza os sintomas. Dessa forma, a AET permitiu conhecer e compreender o trabalho do público estudado, a partir disto foi possível fazer orientações individuais nos postos de trabalho, indicar a prática de exercícios físicos e ressaltar a importância das pausas, rodízios e uso de equipamento de proteção individual.


Palavras-chave


Ergonomia. Bibliotecas. LER-DORT

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18310/2358-8306.v5n10.p6

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.