O ensino da saúde e orgulho de lutar por equidade e justiça: acenos para uma democracia como construção cotidiana

Frederico Viana Machado, Alcindo Antônio Ferla, Denise Bueno, Maria das Graças Pereira, Renata Riffel Bitencourt

Resumo


Este editorial discute a determinação do Supremo Tribunal Federal de que o Ministério da Saúde adote medidas para garantir o respeito à identidade de gênero no acesso à saúde, tomada em 28 de junho deste ano. Para tal, contextualiza esta medida por meio de um pequeno histórico da relação entre o estado e as ações e políticas públicas voltadas para as pessoas LGBTQIA+, que atualmente está marcada por retrocessos e pressões políticas de grupos fundamentalistas. O texto apresenta o histórico de luta e avanços da população LGBTQIA+, suas relações com a saúde, e defende o enfrentamento dos preconceitos que ainda impedem a efetivação de direitos, convidando autoras/es a submeterem trabalhos relacionados a esta temática. Além disso, também é discutido o contexto de pandemia que impõe à população brasileira uma situação de aumento da precarização de direitos básicos e aumento da pobreza. Diante disso, intensificam-se os movimentos populares que promovem a organização comunitária e articulam o processo coletivo e democrático de vigilância popular em saúde. Em seguida, são apresentadas as publicações deste número, que traz dezoito artigos e duas resenhas, que versam sobre temas centrais para o ensino da saúde, tais como a Educação Permanente em Saúde, a interprofissionalidade, a participação popular e o controle social e as Redes de Atenção do SUS. Nestes trabalhos estão representados 13 estados, das cinco regiões do Brasil, com pesquisadoras/es vinculados a 25 instituições diferentes, entre universidades, institutos e serviços de saúde. Este perfil expressa a capilaridade da Revista Saúde em Redes no território brasileiro, bem como a presença de estudos gestados na interface entre instituições de ensino e pesquisa e serviços de saúde.


Texto completo:

PORTUGUÊS

Referências


FALCÃO, M; VIVAS, F. Gilmar Mendes determina adoção de medidas para garantir respeito à identidade de gênero no SUS. In G1, 28/06/2021. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2021/06/28/gilmar-mendes-determina-adocao-de-medidas-para-garantir-respeito-a-identidade-de-genero-no-sus.ghtml

MACHADO FV, NASCIMENTO LA, FONSECA CM. Dilemas Contemporâneos dos Movimentos Sociais GLBT. In: Mayorga, C; Prado, MAM. (Org.). Psicologia Social: articulando saberes e fazeres. 1ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007, v. 1, p. 197-222.

PRADO MAM, MACHADO FV. Muito Além do Arco-Íris. A constituição de identidades coletivas entre a sociedade civil e o estado. Annual Review of Critical Psychology (Online). 2014; 11: 151-170.

JUNQUEIRA RD. A invenção da "ideologia de gênero": a emergência de um cenário político-discursivo e a elaboração de uma retórica reacionária antigênero. Rev. psicol. polít., São Paulo. 2018 dez; 18(43): 449-502.

PRADO MAM, CORREA S. Retratos transnacionais e nacionais das cruzadas antigênero. Rev. psicol. polít., São Paulo. 2018 dez, 18 (43): 444-448.

MACHADO FV, POSSA LB, TEIXEIRA LB. Experiência e (des)identificação no enfrentamento de Desigualdades e Preconceitos na Percepção dos Agentes Comunitários de Saúde. Psicologia em Revista. 2019; 25: 891-908.

CARNEIRO FF, PESSOA VM. Iniciativas de organização comunitária e Covid-19: esboços para uma vigilância popular da saúde e do ambiente. Trab. Educ. Saúde. 2020; 18(3): e00298130. DOI: 10.1590/1981-7746-sol00298




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n2p%25p

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132021v7n2.3579g667

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Saúde em Redes (ISSN 2446-4813) foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. A Saúde em Redes é indexada na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorim; Google Acadêmico; DOAJ; COLECIONASUS