Sistematização da assistência de enfermagem na sala de recuperação pós-anestésica de um hospital maternidade filantrópico

Letícia Antunes Fischer, Nayara Silva Borges

Resumo


A cesariana constitui hoje o maior índice de cirurgias ginecológicas, e como todo processo invasivo, oferece riscos às pacientes. Para alcançar a excelência no atendimento perioperatório, principalmente no pós-operatório imediato, perpassa pela fundamental importância de incluir para a equipe de enfermagem a realização da sistematização da assistência de enfermagem (SAE), de modo a atender a puérpera de forma integral de acordo com suas necessidades individuais. Para tal, é imprescindível que a equipe utilize um instrumento que facilite a monitoração da paciente, diminuindo a mecanização da assistência e tornando-a individualizada e humanizada. Portanto, compôs-se um instrumento de SAE, destinado à puérperas para a Sala de Recuperação Pós-Anestésica (SRPA) do Hospital Maternidade São Mateus (HMSM), no município de São Mateus, ES, por meio de uma Pesquisa Convergente Assistencial (PCA), de natureza qualitativa observacional. Foram selecionados 10 pacientes submetidas à cesariana e 6 funcionários do setor. Os resultados estão organizados em quatro momentos, descrevendo primeiramente o perfil dos sujeitos participantes do estudo. Posteriormente, foram descritas as condições gerais da SRPA, e, por fim, identificaram-se as principais ações de enfermagem observadas, bem como as intervenções a partir da realidade. À luz da conclusão, observa-se que SAE além de facilitar a monitoração do paciente, contribui para um atendimento integral e humanizado.


Palavras-chave


Enfermagem Perioperatória; Assistência de Enfermagem; Sala de Recuperação.

Texto completo:

PORTUGUÊS

Referências


ZIMERMMAM, J. B, et al. Complicações puerperais associadas à via de parto. Rev Med Minas Gerais; v. 19, n., p. 109-116, 2009. Disponível em: < file:///C:/Users/Nayara/Downloads/v19n2a04.pdf>. Acesso em: 21 Jan 2019.

CAMARGO. R. M. Prevalência de procedimentos cirúrgicos em um hospital da

Região metropolitana de Porto Alegre/RS. Documento de trabalho: Trabalho de Conclusão de Curso. 2011

DIAS, M. A. B, et al. Trajetória das mulheres na definição pelo parto cesáreo: estudo de caso em duas unidades do sistema de saúde suplementar do estado do Rio de Janeiro. Ciênc. Saúde Coletiva vol.13 n.5, Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000500017&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 21 Jan 2019.

PAULINO, B. K. P; FAQUIM, D. C; BARBOSA, N. S. O parto cesáreo e a atuação do enfermeiro na educação em saúde. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan 2019.

COREN-SP. Parto Natural. 2010.

ZAMBRANO, E, et al. Cesárea: percepções da Puérpera frente à escolha do tipo de parto. R Enferm UERJ v. 11, p. 177-81, 2003. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan 2019.

OLIVEIRA, E. Unidade de recuperação pós-anestésica. Documento de trabalho. Dourados, 2008.

SMELTZER, S. C; BARE, B. G; BRUNNER & SUDDARTH: tratado de enfermagem médico-cirúrgica. v.01, 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005.

POPOV, D. C. S; PENICH, A. C. G. As intervenções do Enfermeiro e as complicações em sala de recuperação pós-anestésica. Revista Esc. Enfermagem USP. V. 43, n. 4, p. 953 – 61, 2009. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43n4/a30v43n4>. Acesso em: 21 Jan 2019.

KUHNEN, A. C, et al. Implementação da sistematização da assistência de Enfermagem (SAE) na sala de recuperação pós-anestésica (SRPA). Disponível em: . Acesso em: 21 Jan 2019.

LEITE, C. A, et al. Sistematização da assistência de enfermagem a uma cliente submetida à ooforectomia: relato de caso. Documento de trabalho. [s.d.]. Disponível em: < http://aneste.org/sistematizaco-da-assistncia-de-enfermagem-a-uma-cliente-submet.html>. Acesso em: 21 Jan 2019.

PICCOLI, M; MATOS, F. G. O. A. Sistematização da assistência de enfermagem Perioperatória. [s.d.] Seminário Nacional: Estado e Políticas Sociais no Brasil. Cascavel, Paraná.

GRITTEM, L. Sistematização da assistência perioperatória: uma tecnologia de enfermagem. Documento de trabalho: Pós-graduação. Curitiba, 2007.

STUMM, E. M. F; MAÇALAI, R. T; KIRCHNER, R. M. Dificuldades enfrentadas por enfermeiros em um centro cirúrgico. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2006 Jul-Set; 15(3): 464-71. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan 2019.

SATELES, C. Assistência de Enfermagem no período pré-operatório imediato e na recuperação pós-anestésica. 2009.

TRENTINE, M; BELTRAME, V. A pesquisa convergente-assistencial (pca) levada ao real campo de ação da enfermagem. Cogitare Enferm, v 11, n 2, p. 156 – 60, mai/ago 2006. Disponível em: < file:///C:/Users/Nayara/Downloads/6861-18658-1-PB.pdf>. Acesso em: 21 Jan 2019.

PAIM, L, et al. Pesquisa convergente-assistencial e sua aplicação em cenários da Enfermagem. Cogitare Enferm v 13, n 3, p 380-6, 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan 2019.

TRENTINI, M; PAIM, L. Pesquisa convergente-assistencial: um desenho que une o fazer e o pensar na prática assistencial em saúde-enfermagem. Florianópolis: Insular, 2004.

TURATO, E. R. Tratado da Metodologia da Pesquisa Clínico-qualitativa: construção teórico-espistemológica, discussão comparada e aplicação nas áreas da saúde e humanas. Petrópolis: Vozes, 2003.

POSSARI, J. F. Centro Cirúrgico: Planejamento, Organização e Gestão. 2ª edição, São Paulo: Iátria, 2006.

FONSECA, R. M. P; PENICHE, A. de C. G. Enfermagem em centro cirúrgico: trinta anos após criação do Sistema de Assistência de Enfermagem Perioperatória. Acta paul. enferm., São Paulo, v. 22, n. 4, 2009. Disponível em . Acesso em: 21 Jan 2019.

RACHADEL, A. N. S. Sala de Recuperação Pós Anestésica: uma proposta de revisão do instrumento de registro da assistência de enfermagem. 2010. Monografia (Especialização em Enfermagem em Centro Cirúrgico) - Universidade do Sul de Santa Catarina, Florianópolis.

SANTOS, S. R; PAULA, A. F. A; LIMA, J. P. O enfermeiro e sua percepção sobre o sistema manual de registro no prontuário. Rev. Latino-am Enfermagem; V.11, n.1, p. 80-87, 2003. Disponível em: . Acesso em: 21 Jan 2019.

COREN/SC, Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina. Consolidação da Legislação e Ética Profissional. Série Cadernos de Enfermagem vol. 1 Florianópolis, 2010. p: 100.

NETTINA, S. Prática de Enfermagem. 7ª edição, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2019v5n2p59-76

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132019v5n2.2293g370

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Saúde em Redes foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. Novidade 2019: a Saúde em Redes foi aprovada para indexação na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorimDOAJ; COLECIONASUS