Relato de estudantes universitários de enfermagem sobre a formação de competências em Saúde Coletiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n2p99-110

Resumo

Objetivo: Descrever as competências formadas nos estudantes universitários de enfermagem no campo da saúde coletiva durante o estágio supervisionado obrigatório vivenciado nas unidades básicas de saúde. Método: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, elaborado a partir de vivências no campo da saúde coletiva no contexto da atenção primária a saúde, cursado por cinco estudantes do quinto ano do Curso de Bacharelado em Enfermagem vinculados a uma instituição pública de ensino superior localizada em Boa Vista - Roraima. Resultados: O grupo de estudantes destaca que a apreensão de competências no estágio supervisionado obrigatório tocou áreas elementares da saúde coletiva, tais como, criança, adolescente, mulher, adulto e idoso. As consultas de enfermagem, o acolhimento como orientação ética nas práticas de cuidar, articulação intersetorial com escolas, gestão da equipe, gerência de insumos, participação em conselhos de saúde, educação permanente e continuada, foram elementos pulsantes na reta final da formação universitária. Conclusão: Para não concluir, o Sistema Único de Saúde no contexto da atenção primária a saúde é fundamental para a formação de enfermeiros no âmbito da Saúde Coletiva. Espera-se que as competências relatadas por estudantes universitários de enfermagem durante o estágio supervisionado obrigatório nas unidades básicas de saúde, suscitem emergentes investigações que entrelacem discursos formativos no plano assistencial, gerencial e controle social.

Biografia do Autor

Gleidilene Freitas da Silva, Universidade Federal de Roraima

Enfermeira. Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, Roraima, Brasil.

Dhuly dos Santos Sousa, Universidade Federal de Roraima

Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, Roraima, Brasil.

Jadila Tainá Santos de Oliveira, Universidade Federal de Roraima

Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, Roraima, Brasil.

Nayara Kalila dos Santos Bezerra, Universidade Federal de Roraima

Enfermeira. Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, Roraima, Brasil.

Thalyta Ketlen de Melo Oliveira, Universidade Federal de Roraima

Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, Roraima, Brasil.

Paulo Sergio da Silva, Universidade Federal de Roraima - Curso de Bacharelado em Enfermagem.

Doutor em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2016). Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2012). Especialista em Processos de Mudança nos Serviços de Saúde e no Ensino Superior (2009) e Graduado em Enfermagem (2008), ambas realizadas no Centro Universitário Serra dos Órgãos. Experiência profissional como enfermeiro assistencial pelo Ministério da Saúde, com lotação no Serviço de Atenção Domiciliar do Hospital Federal do Andaraí. Atualmente Professor Efetivo Adjunto A do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal de Roraima - UFRR e líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Enfermagem, Corpo e Saúde (GEPECS). Os termos mais frequentes na produção científica do seu Currículo Lattes, são: Cuidados de Enfermagem, Corpo, Ambientes/Espaços/Cenários de Ensinar e Cuidar. 

Referências

Nightingale F. Notes on Nursing. New York: Springer; 2010.

Silva PS, Figueiredo NMA. Corpo do professor: discursos sobre subjetividade para pensar a formação de enfermeiros. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [cited 2020 Jun 22];71(Suppl 4):1805-9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0456

Macedo KDS, Acosta BS, Silva EB, Souza NS, Beck CLC, Silva KKD. Metodologias ativas de aprendizagem: caminhos possíveis para inovação no ensino em saúde Esc Anna Nery [Internet]. 2018 [cited 2020 Jul 22];22(3):1-9. DOI: http://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0435

Mattia BJ, Kleba ME, Prado ML. Nursing training and professional practice: an integrative review of literature. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [cited 2020 Jul 22];71(4):2039-49. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0504

Baptista SS, Barreira IA. Enfermagem de nível superior no Brasil e vida associativa. Rev Bras Enferm [Internet]. 2006 [cited 2020 Jul 22];59(esp):411-6. DOI: http://doi.org/10.1590/S0034-71672006000700005

Conselho Nacional De Educação, Câmara de Educação Superior. nº 1.133/2001, aprovado em 7 de agosto de 2001 - Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Enfermagem, Medicina e Nutrição. [acesso em 22 mar 2020]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/ces1133.pdf

Missio L, Ganassim FMH, Spessoto MMRL, Gomes PLA. Estágio curricular supervisionado: vivências na licenciatura em enfermagem. Laplage em Revista [Internet]. 2019 [cited 2020 Jul 22];5(01):58-70. DOI: http://doi.org/10.24115/S2446-6220201951611p.58-70

Silva KL, Barcelos BJ, França BD, Araújo FL, Neta ITM, Ledo MM. Entre experimentações e experiências: desafios para o ensino das competências para a promoção da saúde na formação do enfermeiro. Interface Botucatu [Internet]. 2018 [cited 2020 Jul 22]; 22(67):1209-1220. DOI: http://doi.org/10.1590/1807-57622017.0467

Negreiros RV, Lima VCB. Importância do estágio supervisionado para o acadêmico de enfermagem no hospital: compartilhando experiências vivenciadas com a equipe de trabalho. Revista da Universidade Vale do Rio Verde [Internet]. 2018 [cited 2020 Jul 22];16(2):1-7. DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4359

Melo CM, Moreira ESM, Carvalho F, Tacon HPZ, Tacon K, Fernandes VL, et al. O Problem-Based Learning (PBL) como estratégia de articulação teorico-prática no estágio supervisionado. Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia [Internet]. 2018 [cited 2020 Jul 22];5(10). Available from: http://revista.redeunida.org.br/ojs/index.php/cadernos-educacao-saude-fisioter/article/view/2168

Bezerra RA. Contribuição do estágio supervisionado para a formação do enfermeiro na perspectiva do discente. [dissertação]. Alagoas. Universidade Federal de Alagoas; 2018.

Esteve LSF, Cunha ICKO, BohomolI E, Negri EC. O estágio curricular supervisionado na graduação em enfermagem: revisão integrativa. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [cited 2020 Jun 22];71(suppl 4):1842-53. DOI: http://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0340

Guimarães DA; Silva ES. Formação em ciências da saúde: diálogos em saúde coletiva e a educação para a cidadania. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2010 [cited 2020 Jun 22];15(5):2551:2562. DOI: http://doi.org/10.1590/S1413-81232010000500029

Daltro MR, Faria AA. Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade. Estudos e Pesquisas em Psicologia [Internet]. 2010 [cited 2020 Jun 22];19(1):223-237. DOI: http://doi.org/10.12957/epp.2019.43015

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 24 maio 2016. Seção 1, p. 44-46.

Tanji S, Silva CMSLMD, Albuquerque VS, Viana LO, Santos NMP. Integração ensino-trabalho-cidadania na formação de enfermeiros. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2010 [cited 2020 Set 21];31(3):483-90. DOI: http://doi.org/10.1590/S1983-14472010000300011

Neto AVL, Fernandes ASC, Oliveira DQ. Sentimentos e percepção do estudante de enfermagem sobre o acolhimento no estágio obrigatório. Revista Interdisciplinar [Internet]. 2018 [cited 2020 Jun 22];11(2):28-36. Available from: https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/1162

Restelatto MTR, Dallacosta FM. Vivências do acadêmico de enfermagem durante o estágio com supervisão indireta. Enferm Foco [Internet]. 2018 [cited 2020 Jun 22];9(4):34-38. DOI: http://doi.org/10.21675/2357-707X.2018.v9.n4.1156

Ceccim RB, Feuerwerker LCM. O Quadrilátero da Formação para a Área da Saúde: Ensino, Gestão, Atenção e Controle Social. Physis [internet]. 2004 [cited 2020 Mar 24];14(1):41-65. Available from: http://www.scielo.br/pdf/physis/v14n1/v14n1a04.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Humanização. Formação e intervenção / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Política Nacional de Humanização. Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

Nascimento MJM, Silva ACF. Um olhar para educação em saúde com adolescentes escolares: relato de experiência. Revista Remecs Foco [Internet]. 2018 [cited 2020 Jun 22];3(4):3-11. DOI: http://doi.org/10.24281/rremecs2526-2874.2018.3.4.3-11

Alencar MLS, Mendes AN, Carvalho MTS. Dificuldades enfrentadas

para realização do exame ginecológico preventivo. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research [Internet]. 2019 [cited 2020 Jun 22];26(1):75-9. Available from: https://www.mastereditora.com.br/periodico/20190407_140613.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2012.

Brasil. Presidência da República. Lei 9.263, de 12 de janeiro de 1996. Regula o § 7º do art. 226 da Constituição Federal, que trata do planejamento familiar, estabelece penalidades e dá outras providências. Diário Oficial da República Federal do Brasil, Brasília, 1996.

Acioli S, Kebian LVA, Faria MGA, Ferraccioli P, Correa VAF. Práticas de cuidado: o papel do enfermeiro na atenção básica. Rev enferm UERJ [Internet]. 2014 [cited 2020 Jun 22];22(5):637-42. DOI: http://doi.org/10.12957/reuerj.2014.12338

Olsen JM, Lago TDG, Kalckmann S, Alves MCGP, Escuder MML. Práticas contraceptivas de mulheres jovens: inquérito domiciliar no Município de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública [Internet]. 2018 [cited 2020 Mar 24];34(2):1-17. DOI: http://doi.org/10.1590/0102-311x00019617

Coelho EAC, Oliveira JF, Silva CTO, Almeida MS. Integralidade do cuidado à saúde da mulher: limites da prática profissional. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2018 [cited 2020 Mar 24];13(1):154-160. DOI: http://doi.org/10.1590/S1414-81452009000100021

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Manual de Atenção à Mulher no Climatério. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Brasília, Editora do Ministério da Saúde; 2008.

Schenker M, Costa DH. Avanços e desafios da atenção à saúde da população idosa com doenças crônicas na Atenção Primária à Saúde. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2019 [cited 2020 Mar 24];24(4):1369-80. DOI: http://doi.org/10.1590/1413-81232018244.01222019

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, DE 21 DE SETEMBRO DE 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). [Acesso em: 22 de mar de 2020]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html

Barbiani R, Nora CRD, Schaefer R. Práticas do enfermeiro no contexto da atenção básica: scoping review. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2016 [cited 2020 Mar 24];24:1-12. DOI: http://doi.org/10.1590/1518-8345.0880.2721

Downloads

Publicado

2021-12-01