Grupos lúdicos: contribuições no tratamento oncológico de adultos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2022v8n1p51-68

Palavras-chave:

Humanização da assistência, Ludoterapia, Oncologia

Resumo

ResumoObjetivo: Analisar as contribuições dos grupos lúdicos no tratamento oncológico de pacientes adultos. Método: Pesquisa exploratória qualitativa, realizada em um hospital filantrópico no interior paulista, com 18 pacientes adultos. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada e os resultados foram analisados de acordo com a Análise de Conteúdo Temática. Resultados: Da análise dos dados, emergiram três categorias: sentimentos despertados durante a atividade dos grupos lúdicos, contribuições dos grupos lúdicos no tratamento oncológico e comentários e sugestões em relação à atividade dos grupos lúdicos. A motivação para continuidade do tratamento, o alívio da dor, a sensação de bem-estar e a mudança do ambiente hospitalar são referidas pelos participantes como contribuições dos grupos lúdicos e sugerem a continuidade e expansão dos mesmos. Considerações finais: evidencia-se que as atividades realizadas pelos grupos lúdicos é uma estratégia capaz de minimizar o sofrimento relacionado à doença e à internação hospitalar. Ressalta-se a necessidade de os profissionais de saúde reconhecerem sua importância durante a hospitalização como uma ferramenta para a humanização do cuidado em saúde.

Biografia do Autor

Natália Vinhando, Hospital de Câncer de Barretos

Enfermeira, Especialista em Pediatria Oncológica. Enfermeira Assistencial do Centro Infusional e Ambulatório do Hospital do Câncer Infantojuvenil de Barretos.

Elza de Fátima Ribeiro Higa, Faculdade de Medicina de Marília

Enfermeira, Doutora em Enfermagem Fundamental. Docente da disciplina de Educação em Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina de Marília.

Monike Alves Lemes, Universidade de Marília

Enfermeira, Mestre em Saúde e Envelhecimento. Graduanda em Medicina na Universidade de Marília. 

Márcia Aparecida Padovan Otani, Faculdade de Medicina de Marília

Enfermeira, Doutora em Saúde Coletiva. Docente da disciplina de Enfermagem em Psiquiatria e Saúde Mental da Faculdade de Medicina de Marília.

Referências

REFERÊNCIAS

Paixão AB, Damasceno TAS, Silva JC. Importância das atividades lúdicas na terapia oncológica infantil. CuidArte, Enferm [periódico na internet]. 2016 [citado 2019 nov 15]; 10(2):209-216. Disponível em: http://www.webfipa.net/facfipa/ner/sumarios/cuidarte/2016v2/209-216.pdf

Vinhando N, Otani MAP, Higa EDFR, Mielo M, Lemes MA. A influência dos grupos lúdicos para adultos em tratamento oncológico. Anais do 8º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa; 2019 jul. 16-19; Portugal, Lisboa: CIAIQ; 2019. p. 899-908.

Brito EF, Araújo DMM, Pinheiro NCS. A brincadeira como recurso psicoterapêutico enquanto estratégia de enfrentamento. Saúde Foco [periódico na internet]. 2018 [citado 2019 nov 15]; 5(1):91-106. Disponível em: http://dx.doi.org/10.12819/rsf.2018.5.1.6

Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS); Organização Mundial da Saúde (OMS). Folha informativa: Câncer. Brasília (DF): 2018.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (BR). Estimativa 2020: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro (RJ): Inca; 2019. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//estimativa-2020-incidencia-de-cancer-no-brasil.pdf

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Humanização: documento para gestores e trabalhadores do SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2004.

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Humanização. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013.

Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Mídias Interativas da Universidade Federal de Goiás [homepage na internet]. Rede HumanizaSUS migra para plataforma WordPress [acesso 2020 mar 13]. Disponível em: https://www.medialab.ufg.br/n/100193-rede-humaniza-sus-migra-para-plataforma-wordpress

Giuliano RC, Silva LMS, Orozimbo NM. Reflexões sobre o brincar no trabalho terapêutico com pacientes oncológicos adultos. Psicol Ciênc Prof [periódico na internet]. 2009 [citado 2019 nov 15]; 29(4):868-879. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932009000400016.

Rios, IC. Humanização: a essência da ação técnica e ética nas práticas de saúde. Rev Bras Educ Med [periódico na internet]. 2009 [citado 2019 nov 15]; 33(2):253-261. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022009000200013.

Santos SS, Alves ABS, Oliveira JC, Gomes A, Maia LFS A ludoterapia como ferramenta na assistência humanizada de enfermagem. Recien [periódico na internet]. 2017 [citado 2020 mar 13]; 7(21):30-40. Disponível em: https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/240/327

Shadyac T. editor. Patch Adams: o amor é contagioso [DVD]. [S.l.: s.n.]; 1998. 1 DVD.

Oliveira RR, Oliveira IC. Os doutores da alegria na unidade de internação pediátrica: experiências da equipe de enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm [periódico na internet]. 2008 [citado 2019 nov 15]; 12(2):230-236. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452008000200005.

Gimenes HC. Modelo de gestão estratégica em ONG de pequeno porte: caso da ONG Hospitalhaços [dissertação]. Campo Limpo Paulista (SP): Faculdade Campo Limpo Paulista; 2012.

Villamil M, Quintero A, Henao E, Cardona JL. Terapia de la risa en un grupo de mujeres adultas. Rev Fac Nac Salud Pública [periódico na internet]. 2013 [citado 2019 nov 15]; 31(2):202-208. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/rfnsp/v31n2/v31n2a06.pdf.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2013.

Santa Casa de Misericórdia de [NN. Histórico. [NN]: Santa Casa [NN], c2014 [citado 15 nov 2019]. Disponível em: http://www.santacasamarilia.com.br/pagina.php?id=13

Fontanella BJB, Magdaleno Jr R. Saturação teórica em pesquisas qualitativas: contribuições psicanalíticas. Psicol Estudo [periódico na internet]. 2012 [citado 2020 mar 13]; 17(1):1763-71. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v17n1/v17n1a07.pdf

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2012.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprovar as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos [internet]. 2012 [citado 2020 mar 13] Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Oliveria WFd. O núcleo de humanização, arte e saúde: uma experiência coletiva de produção social de saúde. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental [periódico na internet]. 2016 [citado 2020 mar 13]; 8(18):214-230. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/69375/41601

Oliveira DSA, Cavalcante LSB, Carvalho RT. Sentimentos de pacientes em cuidados paliativos sobre modificações corporais ocasionadas pelo câncer. Psicol Ciênc Prof [periódico na internet]. 2019 [citado 2019 nov 15]; 39:1-13. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v39/1982-3703-pcp-39-e176879.pdf.

Marques EP, Garcia TMB, Anders JC, Luz JH, Rocha PK, Souza S. Lúdico no cuidado à criança e ao adolescente com câncer: perspectivas da equipe de de enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm [periódico na internet]. 2016 [citado 2019 nov 15]; 20(3):e20160073. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20160073.

Kim S, Kook J, Kwon M, Son M, Ahn S, Kim Y. The effects of laughter therapy on mood state and self-esteem in cancer patients undergoing radiation therapy: a randomized controlled trial. J Altern Complement Med [periódico na internet]. 2015 [citado 2019 15 nov]; 21(4):217-22. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25875938.

Santos SS, Alves ABS, Oliveira JC, Gomes A, Maia LFS. A ludoterapia como ferramenta na assistência humanizada de enfermagem. Recien [periódico na internet]. 2017 [citado 2019 15 nov]; 7(21):30-40. Disponível em: https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/240.

Mussa C, Malerbi FEK. O efeito do palhaço no estado emocional e nas queixas de dor de adultos hospitalizados. Psicol Rev [periódico na internet]. 2012 [citado 2019 nov 15]; 21(1):77-97. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/psicorevista/article/view/13584/10091.

Theobald MR, Santos MLM, Andrade SMO, De-Carli AD. Percepções do paciente oncológico sobre o cuidado. Physis (Rio J) [periódico na internet]. 2016 [citado 2019 15 nov]; 26(4):1249-69. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/s0103-73312016000400010.

Sato M, Ramos A, Silva CC, Gameiro GR, Scatena CMC. Palhaços: uma revisão acerca do uso dessa máscara no ambiente hospitalar. Interface (Botucatu) [periódico na internet]. 2016 [citado 2019 nov 15]; 20(56):123-34. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622015.0178.

Gadamer HG. Verdade e método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Vozes; 2006.

Klinica da Alegria. Quem somos. Marília (SP): 2016c.

Marilia Notícia. Grupo plantonistas por amor completa dois anos. Marília (SP): 2017.

Zenlea IS, Scheff E, Szeidler B, Tess A, Santangelo J, Sato L et al. Enhancing patient safety in pediatric primary care. Clin Pediatr [periódico na internet]. 2015 [citado 2019 nov 15]; 54(11):1094-101. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25971462.

Downloads

Publicado

2022-05-10

Edição

Seção

Artigos Originais