Processo de enfermagem em atendimento pré-hospitalar de paciente com anorexia e bulimia

Carolina Caruccio Montanari

Resumo


Este estudo teve como objetivo apresentar um relato de uma adolescente com anorexia nervosa e bulimia e descrever o manejo realizado durante dois atendimentos pré-hospitalares até sua internação. Trata-se de um relato de caso com a descrição da conduta efetivada durante dois atendimentos por uma equipe de atendimento pré-hospitalar. Foram realizadas duas visitas domiciliares até o momento da internação hospitalar da paciente. Adolescente, 18 anos, anorexia nervosa e bulimia. Peso 37kg e altura 1,67m. Histórico de dietas restritivas há pelo menos 4 anos. Alteração da avaliação da imagem corporal. O transtorno alimentar se agravou durante o puerpério, com a perda de 17 quilos em 4 meses, chegando a um índice de massa corporal de 13kg/m2. Mau relacionamento com os pais e parentes. Negligência em relação à filha de 4 meses. Necessitava de internação hospitalar devido ao seu quadro geral, porém não aceitava nenhuma conduta terapêutica. Os profissionais que trabalham com pré-hospitalar devem aprofundar o conhecimento sobre as manifestações clínicas, as consequências e o manejo com pacientes que apresentam transtornos alimentares. Dessa forma, é possível que a implementação de medidas terapêuticas se definam com maior facilidade, favorecendo o prognóstico e o tratamento da doença.


Texto completo:

PORTUGUÊS

Referências


Organização Mundial de Saúde. CID-10: Classificação Estatística Internacional de Doenças. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

Hay PJ. Understanding bulimia. Australian Family Physician 2007; 36(9):708-31, 2007.

American Psichiatric Association. Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais (DSM - IV). Lisboa: Climepsi, 1996.

Keski-Rahkonen A, Hoek HW, Linna MS, Raevuori A, Shivola E, Bilik CM et al. Epidemiology and course of anorexia nervosa in the community. Am J Psychiatry. 2007; 164(8):1259-65.

Dupont ME; Corcos M. Psychopathology in eating disorders: new trends. La Revue du Praticien, 2008:58(2):141-9.

Schmidt E; Mata GF. Anorexia nervosa: uma revisão. Fractal : Revista de Psicologia, 2008;20(2), 387-400.

Oliveira EA; Santos MA. Perfil psicológico de pacientes com anorexia e bulimia nervosas: a ótica do psicodiganóstico. Medicina, 2006;39(3):353-60.

Gonçalves JÁ; Moreira EAM; Trindade EBSM; Fiates GMR. Transtornos alimentares na infância e na adolescência. Revista Paulista de Pediatria, 2013;31(1):96-103.

Bomba M, Riva A, Veggo F, Grimaldi M, Morzenti S, Neri F, Nacinovich R. Impact of speed and magnitude of weight loss on the development of brain trophic changes in adolescents with anorexia nervosa: a case control study. Ital J Pediatr. 2013; 19;39:14.

Assumpcao CL; Cabral MD. Complicações clínicas da anorexia nervosa e bulimia nervosa. Rev. Bras. Psiquiatr. 2002;24(3)29-33.

Palma R; Fernanda M; Santos JE; Ribeiro RPP. Hospitalização integral para tratamento dos transtornos alimentares: a experiência de um serviço especializado. J. Bras. Psiquiatr. 2013; 62(1):31-7.

Miller KK, Grinspoon SK, Ciampa J, Hier J, Herzog D, Kimbamki A. Medical findings in outpatients with anorexia nervosa. Arch Intern Med. 2005;165(5):561-6.

Aquino-Cunha M; Queiroz-Andrade M; Tavares-Neto J; Andrade T. Gestação na Adolescência: Relação com o Baixo Peso ao Nascer. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2002; 24(8):513-9.

Hoque M, Hoque S. Comparison of perinatal and obstetrics outcomes among early adolescents, late adolescents and adult pregnant women from rural South Africa. East Afr J Public Health. 2010;7(2):171-6.

World Health Organization (WHO). Young people’s health: a challenge for society. Report of WHO Study Group on young people and “health for all by the year 2000”. Geneva: WHO; 1986. (Technical Report Series; 731)

Queiroz SS, Nóbrega FJ. Desnutrição intra-uterina. In: Nóbrega FJ. Distúrbios da nutrição. Rio de janeiro: Revinter; 1998.

Nery FG; Teixeira-Jr AL; Miranda GV; Daker MV. Anorexia nervosa e gravidez: relato de caso. Rev. Bras. Psiquiatr. 2002;24(4):186-8.

Nery Fabiano Gonçalves, Teixeira-Jr Antônio Lúcio, Miranda Gislene Valadares, Daker Maurício Viotti. Anorexia nervosa e gravidez: relato de caso. Rev. Bras. Psiquiatr. 2002; 24(4):186-8.

Oliveira-Cardoso EA; Santos MA. Avaliação psicológica de pacientes com anorexia e bulimia nervosas: indicadores do Método de Rorschach. Fractal: Revista de Psicologia, 2012;24(1):159-74.

Cosenza, D. (2008). Il muro dell'anoressia. Roma: Ubaldini.

Moreira LC. Anorexia nervosa e exercícios: questões éticas envolvendo profissionais de educação física. Rev. Bioét. 2014;22(1):145-51.

Saito JT; Fagundes-Neto U. Anorexia Nervosa. The Electronic Journal of Pediatric,Gastroenterology, Nutrition and Liver Diseases, 2004;8(3).

Potter P. Fundamentos de enfermagem. Elsevier Brasil, 8ª Edição, 2014.

Bulechek GM; Butcher HK; Dochterman JM. NIC Classificação das intervenções de enfermagem. Elsevier Health Sciences Brazil, 5ª Edição, 2010.

Vitolo MR. Nutrição–da gestação ao envelhecimento. Editora Rubio, 2014.

Val AC; Cunha CF; Ferreira RA; Carvalho MB. Um caso de anorexia nervosa: a condução do tratamento. Rev. latinoam. psicopatol. fundam. 2014;17(3):485-500.

Fairburn CG. Evidence-based treatment of anorexia nervosa. Int J Eat Disord. 2005; 37 Suppl:S26-30; discussion S41-2.

Vilanova A; Figueiredo AC. 'La Comunitá La Vela': a psychoanalytically oriented approach to eating disorders. Rev. latinoam. psicopatol. fundam. 2012;15(3):704-17.

Alvarenga M; Larino MA. Terapia nutricional na anorexia e bulimia nervosas. Rev. Bras. Psiquiatr. 2002;24(3):39-43.

Cañete MCV; Vitalle MSS; Silva FC. Anorexia nervosa: estudo de caso com uma abordagem de sucesso. Fractal : Revista de Psicologia, 2008;20(2):377-86.

Campana ANNB; Tavares MCGCF, Garcia JC. Preocupação e insatisfação com o corpo, checagem e evitação corporal em pessoas com transtornos alimentares.Paidéia, 2012;22(53),375-81.

Walker S; Lloyd C. Issues experienced by service users with an eating disorder: A qualitative investigation.International Journal of Therapy and Rehabilitation, 2011;18(10):542-50.

Williams M; Leichner P. More training needed in eating disorders: A time cohort comparison study of Canadian psychiatry residents. Eating Disorders, 2006;14(4):323-34.

Santos MA; Scorsolini-Comin F; Gazignato ECS. Aconselhamento em saúde: fatores terapêuticos em grupo de apoio psicológico para transtornos alimentares. Estud. psicol. (Campinas) 2014;31(3):393-403.




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n2p%25p

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132021v7n2.3328g718

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Saúde em Redes (ISSN 2446-4813) foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. A Saúde em Redes é indexada na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorim; Google Acadêmico; DOAJ; COLECIONASUS