Rodas de conversa virtual no ensino remoto emergencial: limites e potencialidades para a formação médica

Autores

  • Matias Aidan Cunha de Sousa Universidade Federal da Paraíba (UFPB) https://orcid.org/0000-0001-8800-6826
  • Erich Barbosa Albuquerque Sales Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Giovanna Malheiros de Melo Souza Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Juliana Sampaio Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Daniella de Souza Barbosa Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Dilma Lucena de Oliveira Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2022v8n3p07-23

Palavras-chave:

COVID-19, Educação à Distância, Educação Médica.

Resumo

Este estudo qualitativo exploratório com produção de dados por meio de entrevistas em profundidade, tem por finalidade analisar os limites e as potencialidades da roda de conversa virtual, questionando a manutenção da metodologia no ‘mundo pós-pandêmico’. Para isso, foi levada em consideração o ensino remoto emergencial no contexto pandêmico, que ocorreu de forma abrupta, impondo dificuldades de adaptação a professoras, monitores/as e estudantes. Também analisamos a maneira com a qual as metodologias ativas impactaram no protagonismo dos/das participantes, bem como as contribuições das rodas de conversa para o ambiente virtual, ao prezar por um processo de ensino-aprendizagem horizontalizado, dialógico e libertador, em detrimento de uma educação bancária. Diante disso, conclui-se que as rodas de conversa virtuais, apesar dos seus limites, viabilizaram uma educação emancipatória e problematizadora durante o ensino remoto emergencial, contudo defendemos ainda o ensino presencial, sendo estas rodas virtuais como uma estratégia pontual e não principal do processo ensino-aprendizagem.

Referências

Santos BM, Cordeiro MEC, Schneider IJC, Ceccon RF. Educação Médica durante a Pandemia da Covid-19: uma Revisão de Escopo. Rev bras educ med [Internet]. 2 de outubro de 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];44. Disponível em: http://www.scielo.br/j/rbem/a/8bxyBynFtjnSg3nd4rxtmhF/?lang=pt

Alves L. Educação remota: entre a ilusão e a realidade. EDU [Internet]. 4 de junho de 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];8(3):348–65. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/9251

Brasil. Ministério da Educação. Resolução nº 6 do CNE/CES, de 20 de junho de 2014. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília; 2014. Disponível em: http://www.fmb.unesp.br/Home/Graduacao/resolucao-dcn-2014.pdf.

Moretti-Pires RO, Campos DA de, Tesser Junior ZC, Oliveira Junior JB de, Turatti B de O, Oliveira DC de. Estratégias pedagógicas na educação médica ante os desafios da Covid-19: uma revisão de escopo. Rev bras educ med [Internet]. 3 de fevereiro de 2021 [citado 18 de dezembro de 2021];45. Disponível em: http://www.scielo.br/j/rbem/a/BB9TpJF7VSszhQRxbxxfvBh/?lang=pt

Vasconcelos EM. Educação popular, um jeito de conduzir o processo educativo. In Vasconcelos EM., Cruz, PJSC. (organizadores). Educação popular na formação universitária: reflexões com base em uma experiência. São Paulo: Hucitec; João Pessoa: Editora Universitária da UFPB; 2011. Disponível em: http://www.ccm.ufpb.br/vepopsus/wp-content/uploads/2018/02/Educa%C3%A7%C3%A3o-Popular-na-forma%C3%A7%C3%A3o-universit%C3%A1ria-Hucitec-Editora-Editora-UFPB-2011.pdf

Freire P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970

Freire P. Educação Como Prática Da Liberdade. São Paulo: Paz e Terra, 1967.

Sampaio J, Santos GC, Agostini M, Salvador A de S. Limites e potencialidades das rodas de conversa no cuidado em saúde: uma experiência com jovens no sertão pernambucano. Interface (Botucatu) [Internet]. janeiro de 2014 [citado 18 de dezembro de 2021];18:1299–311. Disponível em: http://www.scielo.br/j/icse/a/dGn6dRF4VHzHQJyXHNSZNND/?lang=pt

Carvalho L. Curto-circuito: O vírus e a volta do Estado. São Paulo: Todavia, 1ª ed., 2020.

Poupart J. A entrevista do tipo qualitativo: considerações epistemiológicas, teóricas e metodológicas. In: Poupartt J, Deslauriers J-P, Groulx L-H, Lrprttière A, Mayer R, Pires AP. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2014. cap. 5, p. 215 - 253. ISBN 978-85-326-3681-2.

Moré C. A “entrevista em profundidade” ou “semiestruturada”, no contexto da saúde Dilemas epistemológicos e desafios de sua construção e aplicação. 1 [Internet]. 21 de julho de 2015 [citado 18 de dezembro de 2021];3. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2015/article/view/158

Fontanella BJB, Ricas J, Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad Saúde Pública [Internet]. janeiro de 2008 [citado 18 de dezembro de 2021];24:17–27. Disponível em: http://www.scielo.br/j/csp/a/Zbfsr8DcW5YNWVkymVByhrN/?lang=pt

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2016.

Moreira JAM, Henriques S, Barros D. Transitando de um ensino remoto emergencial para uma educação digital em rede, em tempos de pandemia. Dialogia [Internet]. 3 de junho de 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];0(34):351–64. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/dialogia/article/view/17123

Gomes VTS, Rodrigues RO, Gomes RNS, Gomes MS, Viana LVM, Silva FS e. A Pandemia da Covid-19: Repercussões do Ensino Remoto na Formação Médica. Rev bras educ med [Internet]. 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];44(4):e114. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022020000400602&tlng=pt

Buber M. Eu e tu. 6. ed., rev. São Paulo: Centauro, 2003

Appenzeller S, Menezes FH, Santos GG dos, Padilha RF, Graça HS, Bragança JF. Novos tempos, novos desafios: estratégias para equidade de acesso ao ensino remoto emergencial. Rev bras educ med [Internet]. 2 de outubro de 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];44. Disponível em: http://www.scielo.br/j/rbem/a/9k9kXdKQsPSDPMsP4Y3XfdL/?lang=pt

Souza KR de, Santos GB dos, Rodrigues AM dos S, Felix EG, Gomes L, Rocha GL da, et al. Trabalho remoto, saúde docente e greve virtual em cenário de pandemia. Trab educ saúde [Internet]. 19 de outubro de 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];19. Disponível em: http://www.scielo.br/j/tes/a/RrndqvwL8b6YSrx6rT5PyFw/?lang=pt

Maldonado JMS de V, Marques AB, Cruz A. Telemedicine: challenges to dissemination in Brazil. Cad Saúde Pública [Internet]. 3 de novembro de 2016 [citado 18 de dezembro de 2021];32. Disponível em: http://www.scielo.br/j/csp/a/54bg8d5mfWmCC9w7M4FKFVq/?lang=en

Dorsey ER, Topol EJ. Telemedicine 2020 and the next decade. The Lancet [Internet]. 14 de março de 2020 [citado 18 de dezembro de 2021];395(10227):859. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(20)30424-4/fulltext

Paiva MRF, Parente JRF, Brandão IR, Queiroz AHB. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem: revisão integrativa. SANARE - Revista de Políticas Públicas [Internet]. 2016 [citado 18 de dezembro de 2021];15(2). Disponível em: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1049

Nunes RC. Um olhar sobre a evasão de estudantes universitários durante os estudos remotos provocados pela pandemia do COVID-19. Research, Society and Development [Internet]. 3 de março de 2021;10(3):e1410313022. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13022

Debald BS, Golfeto NV. Protagonismo estudantil e metodologias ativas de aprendizagem em tempos de transformação na educação superior. Pleiade [Internet]. 2016 [citado 18 de dezembro de 2021];10(20):5–11. Disponível em: https://pleiade.uniamerica.br/index.php/pleiade/article/view/305

Barbiero AJC, França AAP de, Castro AAAD, Fófano GA, Camargo GL, Ferreira IM, et al. Proposta de novas metodologias para o ensino da disciplina de farmacologia nos cursos de medicina. Revista Científica UNIFAGOC - Saúde [Internet]. 26 de outubro de 2017 [citado 18 de dezembro de 2021];2(1):63–9. Disponível em: https://revista.unifagoc.edu.br/index.php/saude/article/view/200

Veja. Bolsonaro defende gravação de professores por alunos em sala de aula. Veja, 2018. Disponível: https://veja.abril.com.br/politica/bolsonaro-defende-gravacao-de-professores-por-alunos-em-sala-de-aula/

Spinoza B. A Ética, in Os Pensadores. Ed. Abril, São Paulo, 1979

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

Sousa, M. A. C. de, Sales, E. B. A., Souza, G. M. de M., Sampaio, J., Barbosa, D. de S., & Oliveira, D. L. de. (2022). Rodas de conversa virtual no ensino remoto emergencial: limites e potencialidades para a formação médica. aúde m edes, 8(3), 07–23. https://doi.org/10.18310/2446-4813.2022v8n3p07-23

Edição

Seção

Artigos Originais