A construção do protocolo de enfermagem para operacionalizar o processo de enfermagem em Saúde Mental

Fagner Alfredo Ardisson Cirino Campos, Damiana Guedes, Fabio Biasotto Feitosa

Resumo


Protocolos de saúde são recomendações desenvolvidas sistematicamente para auxiliar no manejo de um problema de saúde. Assim, para facilitar a operacionalização do processo de enfermagem em saúde mental, foi criado um protocolo específico em saúde mental. OBJETIVO: Apresentar uma descrição da elaboração de um protocolo de enfermagem em um serviço de saúde mental comunitária. MÉTODO: foi descrita a experiência para a construção dos instrumentos que operacionalizam o processo de enfermagem por meio de checklists. RESULTADOS: Foi possível construir e aplicar o processo de enfermagem na saúde mental por meio de checklists (histórico de enfermagem, diagnósticos de enfermagem, resultados esperados, prescrições de enfermagem, avaliação de enfermagem, visita de enfermagem e manual de utilização). CONCLUSÃO: foi possível construir, aplicar e sistematizar o processo de enfermagem em uma instituição de saúde mental, o que pode melhorar o cuidado de enfermagem oferecido por essa instituição psicossocial.


Texto completo:

PORTUGUÊS PDF

Referências


Machado RC, Gironés P, Souza AR, Moreira RSL, Jakitsch CB, Branco JNR. Protocolo de cuidados de enfermagem a pacientes com dispositivo de assistência ventricular. Rev. Bras. Enferm. 2017; 70(2): 335-341.

Luz MBR, Leidy YVR, Mary RPP, Jackson JM, Ludy FR, Kenny YLS, Jorge AB. Grado de adherencia al protocolo de registros clínicos de enfermería. Rev Cuim 2016; 7(1): 1195-203

Gomes ATL, Salvador PTCO, Rodrigues CCFM, Silva MF, Ferreira LL, Santos VEP. A segurança do paciente nos caminhos percorridos pela enfermagem brasileira. Rev. Bras. Enferm. 2017; 70(1): 146-154.

Gubert FA, Santos DAS, Pinheiro MTM, Souza LLMB, Pinheiro SRCS, Martins MC. Protocolo de Enfermagem para consulta de puericultura. Rev Rene. 2015; 16(1):81-9.

Campos, FAAC. The Elaboration of a Protocol of Depression Diagnosis in Adults (PDDA): An Experience in CAPS II. 2015. 93 f. Dissertation (Master’s Degree) – Psychology Department, Federal University of Rondonia, Porto Velho, RO, 2015.

Schmitz EL, Gelbcke FL, Bruggmann MS, Luz SCL. Filosofia e marco conceitual: estruturando coletivamente a sistematização da assistência de enfermagem. Rev. Gaúcha Enferm. [Internet]. 2016; 37(spe): e68435.

BRASIL. 2009. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução n. 358/2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. Disponível: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html

Barros, ALBL, Lopes JL. A legislação e a sistematização da assistência de enfermagem. Enferm. Foco. 2010; 1(2): 63-65.

Nóbrega MPSS, Fernandes MFT, Silva PF. Aplicação do relacionamento terapêutico a pessoas com transtorno mental comum. Rev Gaúcha Enferm. 2017; 38(1): e63562.

Gutiérrez MGR, Morais SCRV. Systematization of nursing care and the formation of professional identity. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2017; 70(2): 436-441.

BRASIL, 2012. Ministério da Saúde. Portaria n. 130 de 26 de janeiro de 2012. Redefine o Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas 24 h (CAPS AD III) e os respectivos incentivos financeiros. Disponível: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0130_26_01_2012.html

BRASIL, 2017. Conselho Regional de Enfermagem de Goiás. Protocolo de enfermagem na atenção primária à saúde no Estado de Goiás. In: Esperidão E, Caixeta, CC, Vianey EL, Nascimento MSSP, Silva NS, Dias PCS. Protocolo de enfermagem na atenção à saúde mental. Disponível: http://www.corengo.org.br/protocolo-de-enfermagem-na-atencao-primaria-a-saude-do-estado-de-goias

BRASIL, 2016. Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catariana. Parecer Coren/SC n. 8/2016. Competência do enfermeiro e técnico de enfermagem no CAPS. Disponível: http://www.corensc.gov.br/wp-content/uploads/2016/09/Parecer-T%C3%A9cnico-008-2016-Compet%C3%AAncia-do-Enfermeiro-e-T%C3%A9cnico-de-enfermagem-no-CAPS.pdf

Campos FAAC, Feitosa FB. Elaboração de um protocolo para o diagnóstico da depressão. Enfermería: Cuidados Humanizados. 2017; 6(2): 21-31.

GARCIA, APRF et al,. Nursing process in mental health: an integrative literature review. Rev. Bras. Enferm. 2017; 70 (1): 220-230.

Bolsoni, EB et al,. Consulta de Enfermagem em Saúde Mental: Revisão Integrativa. SMAD, Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog. 2016; 12 (4): 249-259.




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2019v5n1p%25p

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132019v5n1.1839g347

DOI (PDF): https://doi.org/10.18310/2446-48132019v5n1.1839g348

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Saúde em Redes foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. Novidade 2019: a Saúde em Redes foi aprovada para indexação na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorimDOAJ; COLECIONASUS