Uso de Webrádio na construção de saberes e fazeres em Saúde Coletiva junto a jovens escolares como dispositivo de cuidado no Sistema Único de Saúde

Aretha Feitosa Araújo, Raimundo Augusto Martins Torres, Leidy Dayane Paiva de Abreu, Karlla da Conceição Bezerra Brito Veras, Maria Rocineide Ferreira da Silva, André Ribeiro de Castro Júnior, Natália Bastos Ferreira Tavares, Sabrina Martins Alves

Resumo


Objetivo: descrever a experiência da parceria de duas instituições de ensino e a importância da relação extensão-escola-universidade com vistas a integralidade do cuidado em saúde coletiva no âmbito do Sistema Único de Saúde- SUS. Método: A experiência aconteceu por meio de um projeto de extensão com canal interativo intermediado pela Universidade Estadual do Ceará- UECE em parceria com uma Escola de Educação Profissional da Região do Cariri no ano de 2018, por meio do Projeto de Extensão/Pesquisa, intitulado: Em sintonia com a saúde – S@S, através da Web Rádio AJIR na UECE, realizado pelo Laboratório de Práticas Coletivas em Saúde – LAPRACS. Resultados: Evidencia-se que trabalho dos profissionais de saúde e, em especial, da enfermagem, quando apoiado em dispositivos de tecnologia podem provocar forte transformação na prática social, sobretudo, na saúde coletiva. Deste modo, a ligação com esta temática ocorre a partir de uma experiência de promover através da extensão programas de educação em saúde por meio da web-rádio, com pautas da saúde com temas relevantes no Sistema Único de Saúde tais como: Dengue, Hanseníase, Hepatites Virais, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, Tuberculose e Tabagismo, trazendo como protagonistas as juventudes estudantes de escolas públicas, além de comunidades, Organizações não Governamentais, associações e outras instituições. Conclusões: Percebemos com essa experiência através do tripé extensão-escola-universidade possibilita a melhor formação do profissional em Enfermagem e Saúde. Nesse sentido, a web rádio apresenta-se tecnologia do cuidado em saúde mostrando-se na enfermagem como um grande dispositivo para as práticas de cuidado em saúde coletiva no SUS através do dialogo com as juventudes.


Texto completo:

PORTUGUÊS INGLÊS

Referências


Sobral V, Tavares CM, Silveira MF. Acolhimento como instrumento terapêutico. In: Santos I, editor. Enfermagem assistencial no ambiente hospitalar: realidade, questões e soluções. São Paulo: Atheneu; 2014. p. 65-70.

Foucault M. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Ditos & Escritos vol. III. Rio de Janeiro: Forense Universitária; 2001. p. 864.

Levy P. L’inteligence colletive. Pour une anthropologie du cyberspace. La Découverte. Paris: La Descouverte; 1994.

Torres RAM, Silva MAM, Bezerra EM, Abreu LDP, Mendonça GMM. Comunicação em saúde: uso de uma web rádio com escolares. Journal of health informatics. 2015;7(2):58-61.

Foucault M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Tradução Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. 12. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

Deleuze G. Foucault. Tradução de Cláudia Sant´Ana Martins. São Paulo: Brasiliense; 1988.

Freire P. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. São Paulo, Paz e Terra; 2011.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde . Resolução no 466, de 12 de dezembro de 2012. Brasília, 2012 [citado 2019 Maio 17]. Disponível em: http://www.conselho. saude.gov.br/web_comissoes/conep/index.html. Acesso em 04 jan. 2014.

Correia VGA, Oliveira MR de, Dantas EOM et al. A Webradio como instrumento de diálogo com a juventude. Rev enferm UFPE on line. Recife. 2019;13(3):844-51.

Abreu LDP, Torres RAM, Silva MRF, Araújo AF. Web radio como ferramenta de diálogo em saúde coletiva no sertão: juventudes e métodos contraceptivos. SANARE, Sobral. 2018;17(01)24-31.

Nascimento FLSC. Tecnologias de Informação e Comunicação - TICs: reflexões a partir de uma experiência em Educação a Distância – EaD. TICs & EaD em Foco. 2015;1,(1):1- 23.




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2019v5n3p%25p

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132019v5n3.2436g430

DOI (INGLÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132019v5n3.2436g431

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Saúde em Redes foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. Novidade 2019: a Saúde em Redes foi aprovada para indexação na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorimDOAJ; COLECIONASUS