Educação para Vida Adulta: por um mundo interno mais perceptivo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n3p459-467

Palavras-chave:

Vida adulta, Educação, Vida em sociedade.

Resumo

Neste apontamento, tencionamos propor pensar sobre a possibilidade de vislumbrar um mundo interno mais perceptivo, mais leve, capaz de anular o peso corpóreo das limitações físicas que se ganha com o processo natural de envelhecimento. Com isso, acreditamos ser possível desenvolver um espaço aberto por uma espécie de racionalidade emancipatória, agregando uma tentativa de reflexão a partir de ideias fundamentais, sejam elas: concepção de vida adulta e a importância do descobrir-se pessoa através da literatura. A partir deste texto, convidamos o leitor a fazer um exercício de “desassossego” para pensar na sua itinerância em meio ao movimentado caminho do educar-se ao longo da vida.

Biografia do Autor

Alexander de Quadros, FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA

Mestre em Educação, Especialista em Docência do Ensino Superior. Bacharel em Enfermagem. Professor das Faculdades Integradas de Taquara - FACCAT. 

Claudia Flores Rodrigues, Faculdade FACTUN e Faculdade São Francisco de Assis.

Doutora e Mestre em Educação. Professora da Faculdade FACTUN e Faculdade São Francisco de Assis.

Referências

Mosquera e Stobãus. Humanismo e Criatividade em Educação para a Saúde. Artigo publicado em Educação PUCRS, ano XIV, n. 21, p. 17-40, 1991.

Calvino, Í. Seis propostas para o próximo milênio. Tradução: Ivo Barroso. São Paulo: Companhia da Letras, 2002.

Mosquera. JJR. Vida Adulta: personalidade e desenvolvimento. Porto Alegre, RS: Sulina, 1987.

Santos, BS. Antunes, D . Vida adulta, processos motivacionais e diversidade. Artigo publicado na Revista Educação PUCRS, ano XXX, n.01, p.149-164.2007.

Huertas, JA. (2001). Motivação e desmotivação: desafio para as professoras do Ensino Fundamental. Educar em Revista. Curitiba– PR2006. Disponível em: Acesso em 13 de ago. de 2019.

Timm, EZ, Mosquera, JJR and Stobãus, CD. O mal-estar na docência em tempos líquidos de modernidade. Rev. Mal-Estar Subj., Set 2010, vol.10, no.3, p.865-885. ISSN 1518-6148

Timm, EZ. (2006). O bem-estar na docência: Dimensionando o cuidado de si. Tese de doutorado não publicada, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2021-12-21

Edição

Seção

Artigo de Opinião