Entre a saúde, as ciências sociais e a arte: diálogos na pandemia

Autores

  • Anelise Teixeira Burmeister Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Barbara Cristina Dias Mello Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Carlos Antonio da Silva Lima Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Claudia Rodrigues de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Eloa Katia Coelho Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fátima Cleni Duarte de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Patricia Airoldi Kolodsiejski Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Rosemari de Souza Rodrigues Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Frederico Viana Machado Universidade Federal do Rio Grande do Sul https://orcid.org/0000-0002-8884-1124

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2020v6n2Supp203-210

Resumo

Este relato discute a experiência do Grupo de Estudos Diálogos na Pandemia, enfocando as reflexões produzidas sobre saúde, ciências sociais, arte e cultura. Duas questões interrelacionadas orientaram o trabalho do grupo: 1) as possíveis contribuições da universidade para o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento ao coronavírus; 2) a construção de conhecimentos e processos de aprendizagem contextualizados pela pandemia. O grupo é formado por docentes e discentes da UFRGS, mas agrega acadêmicos de outras universidades, trabalhadores da saúde e ativistas de movimentos sociais em suas ações. A horizontalidade dos processos de organização do grupo foi um elemento fundamental para o êxito e continuidade das atividades, pois implicou os participantes e incluiu os temas mais urgentes e presentes na sociedade e no cotidiano acadêmico, e que ganharam intensidade no contexto da pandemia.

Biografia do Autor

Anelise Teixeira Burmeister, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Graduada e Mestre em Letras pela UFRG. Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS.

Barbara Cristina Dias Mello, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS.

Carlos Antonio da Silva Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS.

Claudia Rodrigues de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Enfermeira pela UNIRITER e Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS.

Eloa Katia Coelho, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS e Mestranda do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da UFRGS

Fátima Cleni Duarte de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS.

Patricia Airoldi Kolodsiejski, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS

Rosemari de Souza Rodrigues, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Discente do Bacharelado em Saúde Coletiva da UFRGS

Frederico Viana Machado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor do Bacharelado e do Programa de Pós Grduação em Saúde Coletiva da UFRGS. Coordenador do Laboratório de Políticas Públicas, Ações Coletivas e Saúde (LAPPACS/UFRGS).

Referências

Machado FV, Ferla AA, Santos BS, Possa LB, Pedroso VD, Carneiro IO. Avaliando o uso de metodologias ativas na formação em saúde: História das Instituições e Políticas Públicas de Saúde. Saúde em redes. 2019. 5(3): 93-107.

Berbel N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas. jan./jun. 2011;32(1):25-40.

Biscarde D, Pereira-Santos M, Silva L. Formação em saúde, extensão universitária e Sistema Único de Saúde (SUS): conexões necessárias entre conhecimento e extensão centradas na realidade e repercussões no processo formativo. Interface (Botucatu). 2014 [acesso em 16 set 2019];18(48):177-86. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000100177&lng=pt&nrm=iso

Santos, BS. A Universidade no século XXI. São Paulo: Cortez Editora; 2004.

Buchweitz B. Aprendizagem significativa: idéias de estudantes concluintes de curso superior. Investigações em Ensino de Ciências. 2001;6(2):133-41.

Carril MGP, Natário EG, Zoccal SI. 2017. Considerações Sobre Aprendizagem Significativa a partir da visão de Freire e Ausubel - Uma Reflexão Teórica. e-Mosaicos 6, 13: 68–78. https://doi.org/10.12957/emosaicos.2017.30818

Ceccim RB. Educação Permanente em Saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface Comunic Saúde Educ. [acesso em 25 set 2019] 2005;9(16):161-177. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v9n16/v9n16a13.pdf

Cyrino LG, Pinto HA, Oliveira FP, Figueiredo AM, Domingues SM, Parreira CMSF. Há pesquisa sobre ensino na saúde no Brasil? ABCS Health Sci. 2015 [acesso em 25 set 2019];40(3):146-55. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/2318-4965/2016/v40n3/a5338.pdf

Downloads

Publicado

2021-01-28

Como Citar

Burmeister, A. T., Mello, B. C. D., Lima, C. A. da S., Oliveira, C. R. de, Coelho, E. K., Oliveira, F. C. D. de, Kolodsiejski, P. A., Rodrigues, R. de S., & Machado, F. V. (2021). Entre a saúde, as ciências sociais e a arte: diálogos na pandemia. aúde m edes, 6(2Sup), 203–210. https://doi.org/10.18310/2446-4813.2020v6n2Supp203-210